Canada Goose Camp Down Jacket ☌ Black Friday Today canada goose jacket Reino Unido

Canada Goose Camp Down Jacket

By Canada Goose

Short Infos about Lingerie, Womens Activewear, Womens Coats & Jackets, Womens Dresses, Womens Jeans & Denim, Womens Pants & Leggings today:

We try hard and search-ed Canada Goose Camp Down Jacket over 22h ago! Only a few left in stock! Hurry up and get this item before it sells out!.

Note: Price can update for change or discount/coupon of Nordstrom.com. So, we recommend you check price in top of this review to know exactly price updated. Thank you for your visit. Happy shopping online.

More about Canada Goose Camp Down Jacket:

Canada Goose Camp Down Jacket

2
0
Canada Goose Camp Down Jacket
Canada Goose

Searching Womens Lingerie, Womens Activewear, Womens Coats & Jackets, Womens Dresses, Womens Jeans & Denim, Womens Pants & Leggings Black Friday 2017

You may also like

Comments (0)

Post A Comment Cancel reply


Canada Goose pels
kensington canada goose
veste canada gé Mundo Das Marcas

14.6.06

CADBURY


Os deliciosos chocolates da tradicional marca britânica CADBURY, quer sejam ao leite, com recheio cremoso, flocos de arroz, caramelo ou com amendoins, dão prazer a milhões de consumidores em todo o planeta. Suas embalagens roxas são reconhecidas a distância pelos fiéis consumidores, especialmente os britânicos, que consideram a marca uma verdadeira instituição nacional. 
A história  A história da CADBURY teve origem em 1824, quando o jovem John Cadbury abriu uma pequena loja localizada no número 93 da Bull Street em plena cidade inglesa de Birmingham para comercializar chás, cafés e cacau. Com isso, ele tinha intenção de afastar as pessoas do consumo de bebidas alcoólicas. Em 1831 o negócio cresceu, deixou apenas de comercializar esses produtos e passou a fabricar uma bebida feita à base de cacau em escala industrial. Já em 1842 a empresa oferecia 11 variedades distintas de cacau e 16 tipos de bebidas de chocolate. O aluguel de uma grande fábrica na Bridge Street em Birmingham e a sociedade com o seu irmão Benjamin foram o “pontapé inicial” para a criação da Cadbury Brothers of Birmingham no ano de 1847, que passou a vender chocolate sólido. Em 1854, além de abrir um escritório de vendas em Londres a empresa recebeu a Royal Warrant para produzir e fornecer cacau e chocolate para a Rainha Vitória. A popularidade do chocolate como produto de massa, levou à diminuição dos impostos que o tornava um bem de luxo. Foi neste contexto que novas empresas surgiram e a sociedade entre os dois irmãos se desfez, passando a empresa para as mãos de Richard e George (filhos de John) em 1861.

A visão social e industrial que os irmãos Cadbury tinham, levou-os a construir uma nova fábrica em uma localidade que ficou conhecida por Bourneville. Os irmãos foram pioneiros ao prover para seus funcionários condições dignas de trabalho, em uma época que os direitos dos trabalhadores quase não eram respeitados pelas fábricas. Eles criaram, ao redor de sua fábrica, uma vila para abrigar os funcionários, conhecida até hoje como a “cidade-jardim”, por seu arrojado conceito arquitetônico e qualidade de vida oferecida. Richard Cadbury desenvolveu e criou as primeiras caixas de chocolates com ilustrações floridas em 1868. Cinco anos depois, a empresa encerrou o comércio de chás e passou a se dedicar exclusivamente ao cacau e chocolate. Com isso, foi contratado o Master Chocolatier Frederic Kinchelman, cuja missão era criar novas receitas e idéias de novos produtos. Pouco depois, em 1875, a empresa lançou no mercado seus primeiro ovos, feitos com chocolate amargo e recheados de chocolates cobertos com açúcar. As primeiras exportações começaram em 1881, quando um distribuidor independente da Austrália fez o primeiro pedido de produtos da marca. Nos anos seguintes as exportações aumentariam muito, especialmente para as colônias britânicas espalhadas ao redor do mundo.

Em 1897 a marca começou a produzir seus primeiros chocolates ao leite, ao misturar leite em pó ao cacau sólido e adicionar açúcar e manteiga de cacau. Entre os produtos desta época, destaque para pequenos palitinhos de chocolates, que fizeram enorme sucesso no mercado. Porém, foi somente quase na virada do século, depois de aperfeiçoar a fórmula do chocolate ao leite, que surgiram os primeiros chocolates em barra da marca britânica. Um dos produtos de maior sucesso da marca foi lançado em 1905 com o nome de CADBURY DAIRY MILK, um chocolate ao leite em barra, que passou a liderar o mercado, sendo ainda hoje a marca de chocolate em barra preferida dos ingleses. Na época, o novo chocolate foi introduzido para concorrer com as marcas suíças que inundavam o mercado inglês com produtos de alta qualidade. Nos anos seguintes foram introduzidos novos produtos, entre os quais as famosas caixas de bombons em 1915 e a barra de chocolate ao leite com flocos de arroz em 1920.

A década de 1920 foi marcada pela inauguração de sua primeira operação fora da Inglaterra, localizada em Hobart na Tasmânia (Austrália), seguida, anos depois, por unidades no Canadá, Dublin na Irlanda e África do Sul; e por produtos inovadores como os primeiros ovos com recheio cremoso de chocolate, em 1923; a variação do tradicional DAIRY MILK com frutas cristalizadas e nozes, em 1928; e o chocolate crocante com recheio de mel, em 1929. Foi também nesta década que o famoso slogan “A glass and a half in every half pound” (algo como “Um copo e meio de leite a cada 250 gramas”) passou a endossar a linha de chocolates ao leite em barras da CADBURY. Nesta época, as embalagens de todas as linhas de produtos da marca passaram a contar com a tradicional cor roxa (a primeira embalagem nesta cor havia sido utilizada em 1913), em substituição à lilás, para dar uma conotação real aos seus chocolates.

Durante a Segunda Guerra Mundial a produção de chocolate foi reduzida drasticamente, quase paralisada, uma vez que as matérias primas para sua produção estavam escassas em um período de muitas dificuldades. Nesta época a empresa sobreviveu produzindo leite em pó para abastecer as forças armadas britânicas. Somente em 1950, a produção foi totalmente retomada, já com a introdução da automatização, o que contribui em muito para a rapidez de execução e aumento nas linhas de produção. A inovação surgiu também através da embalagem. De fato, a CADBURY percebeu que tanto a área de embalagem como a de imagem eram importantes para o sucesso da marca. Departamentos de design e de embalagem foram criados com o objetivo de modernizar e dar aos produtos da marca uma visão cada vez mais aprimorada e moderna. Outro fato marcante foi o início do uso da televisão para divulgar a marca CADBURY em 1955.

No ano de 1969 houve a fusão com a tradicional empresa de refrigerantes Schweppes formando a CADBURY SCHWEPPES. A fusão permitiu não só aumentar a produção e o volume de vendas, mas também criar infra-estrutura com novas fábricas instaladas em países como Espanha, Egito, Irlanda e Austrália. A nova empresa continuou introduzindo no mercado muitas novidades como o chocolate ao leite com recheio de caramelo em 1976 e uma barra de cereal coberta com chocolate ao leite, que se tornou um dos ícones da marca nesta época.

Outros importantes lançamentos da marca ocorreram em 1981 com o chocolate aerado; em 1985 com o chocolate ao leite em barra com caramelo e biscoito wafer; em 1987 com a introdução do CADBURY TWIRL, duas bolachas de wafer recobertas com chocolate ao leite. No início do novo milênio a empresa se tornou uma das maiores em seu segmento ao adquirir, em 2003, a tradicional ADAMS, produtora de confeito e chicletes famosos como o Trident e o Halls, por US$ 4.2 bilhões. Cinco anos mais tarde, sua divisão de bebidas e refrigerantes se tornou uma empresa independente, passando a se chamar Dr Pepper Snapple Group Inc. Com essa decisão a CADBURY pode se dedicar e voltar suas forças somente para o segmento de confeitos e chocolates.

Porém, no início de 2010, por aproximadamente £11.5 bilhões, a americana Kraft Foods efetivou a compra da empresa britânica, que passou a fazer parte da então segunda maior companhia de alimentos do mundo. A partir do mês de outubro de 2012, a CADBURY passou a fazer parte da Mondelēz International (lê-se Mondelis ), cujo nome significa “mundo delicioso” após a KRAFT se dividir em duas empresas independentes. A Mondelēz ficou responsável por todas as marcas de chocolate, biscoito, goma de mascar, doces, cafés e bebidas em pó, no mundo inteiro. Neste mesmo ano a CADBURY inaugurou um moderno centro de pesquisa e desenvolvimento global em Bournville. O “Centro de Excelência” inclui novos laboratórios de inovação, uma instalação de testes e uma cozinha colaborativa para colocar novas ideias em prática.

A linha do tempo  1865  ● Lançamento do CADBURY COCOA ESSENCE, feito de pura manteiga de cacau. O produto foi anunciado como “absolutamente puro e, portanto, melhor” e foi uma revolução na produção de chocolate.  1905  ● Lançamento do CADBURY DAIRY MILK, produto mais famoso da marca.  1915  ● Lançamento do CADBURY TRAY, caixa com deliciosos bombons de chocolate ao leite. É um dos produtos mais populares da marca.  1920  ● Lançamento do CADBURY FLAKES, barra de chocolate ao leite com flocos de arroz.  1923  ● Lançamento do CADBURY CREME EGG, ovo de chocolate com recheio cremoso de chocolate. Na década de 1970 o produto se tornou um clássico na época de Páscoa. Em 1985, a campanha publicitária “Como você come o seu?” fez com que o produto ganhasse fama e se tornasse um verdadeiro sucesso. Anualmente são vendidas mais de 350 milhões de unidades.  1928  ● Lançamento do CADBURY FRUIT & NUT, barra de chocolate ao leite com nozes e frutas cristalizadas.  1929  ● Lançamento do CADBURY CRUNCHIE, uma barra de chocolate ao leite crocante.  1933  ● Lançamento do CADBURY WHOLE NUT, chocolate ao leite em barra com avelã.  1938  ● Lançamento da CADBURY ROSES, uma caixa com pequenas rosas de chocolate ao leite. Atualmente é um dos produtos mais vendidos pela CADBURY, extremamente popular e reconhecido por sua distinta caixa azul com rosas vermelhas.  1948  ● Lançamento do CADBURY FUDGE, um irresistível fudge coberto com chocolate ao leite.  1958  ● Lançamento do CADBURY PICNIC, uma deliciosa bolacha wafer com caramelo, recoberta com chocolate ao leite, amendoim e uva passa.  1967  ● Lançamento CADBURY BUTTONS, caixa com pequenos chocolates ao leite redondos.  1970  ● Lançamento do CADBURY CURLY WURLY, uma barra de chocolate ao leite com recheio cremoso de caramelo.  1973  ● Lançamento do CADBURY DAIRY MILK FREDDO, o mesmo chocolate em barra tradicional com o personagem FREDDO, um simpático sapinho. Este produto foi introduzido no mercado direcionado ao público infantil. Na Austrália, o sapinho é substituído por um coala. O produto foi relançado em 1994 com grande sucesso na Inglaterra.  1974  ● Lançamento do CADBURY ECLAIRS, bombons de caramelo por fora com recheio de chocolate ao leite cremoso. É o segundo produto mais vendido da marca CADBURY no mundo.  1976  ● Lançamento da barra de chocolate ao leite com recheio de caramelo e amendoim. Em 1989 o produto passou a chamar Peanut Boost, e, em 1994, adotou seu atual nome CADBURY STAR BAR 1981  ● Lançamento do CADBURY WISPA, barra de chocolate ao leite aerado. O chocolate se tornou um dos mais populares do Reino Unido. Apesar disso, em 2003, o chocolate foi retirado de linha, em virtude das baixas vendas. Recentemente, mais de 20 mil pessoas aderiram ao movimento “Bring Back Cadbury’s Wispa Gold” no site de relacionamento Facebook, para que a empresa trouxesse de volta ao mercado um dos chocolates mais famosos do país. Pois bem, a empresa não só atendeu aos pedidos como criou uma edição especial envolta por uma folha de ouro. O chocolate foi vendido na tradicional loja de departamento Selfridges de Londres e a renda obtida revertida para uma instituição de caridade.  1985  ● Lançamento do CADBURY BOOST, crocante bolacha de waffle coberta com chocolate ao leite.  1987  ● Lançamento do CADBURY TWIRL, duas bolachas de waffle recobertas com o tradicional chocolate ao leite da marca.  1999  ● Lançamento do CADBURY HEROES, caixa com miniaturas sortidas das principais barras de chocolate da marca.  2001  ● Lançamento do CADBURY BRUNCH BAR, pequenas barras de cereais recobertas com chocolate ao leite.  2009  ● Lançamento do CADBURY DAIRY MILK SILK, um chocolate premium extremamente macio, suave e que derrete na boca.  2010  ● Lançamento do CADBURY DAIRY MILK BLISS, barra de chocolate ao leite com recheio trufado.  2012  ● Lançamento do CADBURY DAIRY MILK BUBBLE, chocolate ao leite aerado.

Além desta enorme linha de chocolates em barra e bombons, a CADBURY é extremamente famosa por sua tradicional linha de chocolates em pó para fazer bebidas deliciosas.

O ícone  O principal ícone da tradicional empresa britânica é o seu chocolate ao leite em barra chamado CADBURY DAIRY MILK, introduzido no mercado em junho de 1905 com sua inconfundível embalagem na cor lilás (que depois se transformaria em roxa). O chocolate, com uma deliciosa e suave textura e um sabor único e cremoso, se tornou famoso no final da década de 1920 quando adotou o slogan “A glass and a half in every half pound” (algo como “Um copo e meio de leite a cada 250 gramas”), que passou a acompanhar o CADBURY DAIRY MILK. O slogan foi utilizado para ressaltar a principal característica do produto: a cada 250 gramas de chocolate era adicionado um copo e meio de leite fresco. Foi nesta época que o chocolate se tornou líder de mercado no Reino Unido, posição que ocupa até os dias de hoje. Nos anos seguintes o chocolate foi lançado em outros países e ganhou inúmeras versões. Atualmente, o CADBURY DAIRY MILK é produzido na Europa, Ásia, Oceania e América do Norte, sendo comercializado em mais de 30 países, disponível em mais de 25 variedades, tendo como sabores mais populares o Fruit & Nut, Caramel e Snack. O chocolate é extremamente popular em países como Reino Unido, Austrália, Canadá, Índia, Malásia, Nova Zelândia, Filipinas e Vietnã. A cada dois segundos é vendida uma barra do tradicional chocolate no mundo.

A embalagem do produto passou por muitas modificações no decorrer dos anos. Apesar de sua característica cor roxa (Pantone 2865C), a embalagem original tinha um tom lilás. Mas, foi somente em 1990, que ela passou a apresentar os dois copos de leites derramando o líquido sobre o chocolate. Essa imagem acabou se tornando um símbolo, não somente da linha DAIRY MILK, como também da marca CADBURY.

Há poucos anos atrás a marca apresentou um novo layout de embalagens para toda linha CADBURY DAIRY MILK.

O parque temático  O CADBURY WORLD, uma mistura de fábrica e parque temático de chocolate, localizado em Bourneville, ao sul da cidade de Birmingham, na Inglaterra, foi inaugurado no dia 14 de agosto de 1990, tendo como objetivo contar não somente a história da marca e dos produtos CADBURY, mas também a história do chocolate de um modo geral. O projeto inicial custou cerca de £6 milhões. Rapidamente se tornou uma das atrações mais populares do Reino Unindo atraindo quase 600.000 visitantes todos os anos. Desde sua inauguração o parque já foi visitado por mais de 12 milhões de pessoas. Atualmente o parque é composto por 14 zonas temáticas que contam com muitas atrações divertidas, shows ao vivo, exibição de filmes, brinquedos eletrônicos, restaurantes, uma enorme loja de produtos CADBURY e até áreas de piquenique.

As principais atrações do parque são Cadabra (montanha russa infantil que conduz à um maravilhoso passeio através da história do chocolate), The Purple Planet (vários atrações eletrônicas e modernas onde o visitante tem contato com os produtos e personagens mais famosos da marca), Bull Street (área que recria com detalhes a Rua Bull, onde a história da CADBURY começou em 1824), The Journey To Europe (área onde é contada a história e recriada a rota de como Hernan Cortez trouxe o cacau para a Europa), The Aztec Jungle (área temática com rios, cascatas e montanhas onde o visitante pode descobrir e aprender mais sobre a cultura do cacau pelo povo Azteca) e Essence (área onde é possível descobrir o segredo por trás do mais famoso produto da marca, o CADBURY DAIRY MILK). Existe ainda o museu Cadbury Collection , localizado em uma área adjacente ao parque, onde é possível encontrar um vasto e completo material sobre a história de Bourneville.

O segundo CADBURY WORLD foi inaugurado em julho de 2003 na fábrica da empresa em Dunedin, importante cidade da Nova Zelândia. A visita ao parque inclui o Centro de Visitas, um filme sobre a história da fábrica e da marca CADBURY, seguido por um tour para conhecer as instalações. Um dos pontos altos do tour é uma deliciosa cascata de aproximadamente 1 tonelada de chocolate quente que despenca do alto de um silo de 6 andares. Existe também uma loja de recordações onde são encontrados os mais variados produtos da marca, além de poder saborear um chocolate quente ou um brownie, dentre outras inúmeras delícias. São dois tours: o completo oferecido durante os dias de semana dura 75 minutos e inclui uma visita à linha de produção; e a versão reduzida de 45 minutos oferecida nos finais de semana, sem visitação a linha de produção.

A evolução visual  A identidade visual da marca passou por alterações ao longo dos anos. Em 1905 surgiu o logotipo que possuía uma árvore de cacau estilizada, criado por Georges Auriol. Em 1921 apareceu pela primeira vez o logotipo (em roxo) que representava a assinatura de William Cadbury, que seria utilizado em todos os produtos a partir de 1952. Em 1961 este logotipo passou por modernizações, ganhando uma tipografia de letra mais grossa. Finalmente no ano de 2003 o atual logotipo da marca foi apresentado. A principal mudança foi à eliminação da letra S no final do nome da marca.

Já as embalagens de seus principais chocolates também passaram por atualizações de design anos atrás, como mostra a imagem abaixo.

Os slogans  
Free The Joy. (2014)  A glass and a half in every half pound. (1928)  How do you eat yours? (Cadbury Cream Egg)  Are you a Cadbury’s Fruit & Nut case. (Cadbury Fruit & Nut)  And all because the lady loves Milk Tray. (Cadbury Milk Tray)  Roses grow on you. (Cadbury Roses)

Dados corporativos  ● Origem: Inglaterra  ● Fundação: 1824  ● Fundador: John Cadbury  ● Sede mundial: Londres, Inglaterra  ● Proprietário da marca: Mondelēz International, Inc.  ● Capital aberto: Não  ● CEO: Irene Rosenfield  ● Faturamento: US$ 4 bilhões (estimado)  ● Lucro: Não divulgado  ● Presença global: 33 países  ● Presença no Brasil: Não  ● Maiores mercados: Reino Unido, Austrália, Índia e África do Sul  ● Segmento: Confeitos  ● Principais produtos: Chocolates e derivados  ● Concorrentes diretos: Nestlé, Mars, Hershey’s, Ferrero Rocher, Arcor e Perugina  ● Ícones: O chocolate ao leite em barra Cadbury Dairy Milk  ● Slogan: Free The Joy.  ● Website: www.cadbury.co.uk 
A marca no mundo  Os produtos da CADBURY, especialmente os chocolates, um dos mais vendidos do mundo, estão disponíveis em mais de 33 países nos cinco continentes. A marca britânica possui fábricas localizadas em 10 países como Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Malásia, Índia, Indonésia, Japão e muitos países africanos. A marca tem vendas anuais estimadas em US$ 4 bilhões. 
Você sabia?  ● O chocolate em barra CADBURY DAIRY MILK é o produto mais popular da empresa, sendo comercializado em mais de 33 países ao redor do mundo com vendas anuais superiores a 250 milhões de barras. 

As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 
Última atualização em 2/2/2016
Postado por Mundo das Marcas às 14.6.06 Enviar por e-mail BlogThis! Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar com o Pinterest Marcadores: Chocolates, Confeitos, Ícones Britânicos, Marcas Centenárias, Marcas Inglesas, Mondeléz International 2 comentários: Anônimo disse...

Gente, Conheci esse delicioso chocolate na África do Sul e foi uma sensação jamais esquecida! Que maravilhoso, dá 1.000 nos suíços!!! Gostaria de saber onde posso comprar aqui em SP!!! Obrigada!!!

3:15 PM Anônimo disse...

Morei na Inglaterra, onde conheci esse chocolate MARAVILHOSO e único!!!!!!!
Acho mesmo que bate o Suíço e o Belga.
O melhor é o produzido na Inglaterra. nos outros países, ou aeroportos, encontramos dessa marca, mas não é igual!

ADORARIA encontrar aqui em SP para comprar! AONDE???????

5:05 AM Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial Assinar: Postar comentários (Atom)

Publicidade

Publicidade Aulas Online de Violão e Guitarra via Skype com Marco Maia

O MDM

Mundo das Marcas Um blog que desde 2006 fala de marcas, cases de marketing e branding, design, logos e slogans. Kadu Dias (Publisher & Founder) Visualizar meu perfil completo

Conteúdo

Contato

Redes Sociais

Follow me Fan page on Facebook Youtube Channel

Mundo das Marcas no seu email

Publicidade

Translate

Pesquisar marcas

Marcas

Marcas Tupiniquins

Fundo Do Baú

Mundo Das Marcas

5.6.06

OUTBACK STEAKHOUSE


Restaurantes decorados com pranchas de surfe, mapas, bandeiras, cangurus, coalas, bumerangues e até crocodilos. No cardápio pratos com temperos marcantes, desde entradas exclusivas, saladas com molhos especiais, suculentos steaks, até grelhados, massas e as irresistíveis sobremesas. Vinhos e cervejas australianas. Tudo em um ambiente rústico e informal que beira ao selvagem. Não, não é um típico restaurante no interior desértico e remoto da Austrália. É apenas a descrição de um restaurante típico da rede OUTBACK STEAKHOUSE. 
A história  A ideia nasceu quando quatro empresários do estado da Flórida, Chris T. Sullivan, Robert D. Basham, Tim Gannon e Trudy Cooper, decidiram montar uma steak house temática (como os americanos chamam um restaurante especializado em carnes) na cidade de Tampa, em março de 1988, que fugisse dos padrões convencionais. A inspiração veio do outro lado do mundo. A começar pelo nome. OUTBACK é a forma como os australianos se referem ao árido interior de seu país. Dentro do restaurante, a decoração rústica copiava as casas de campo interioranas da Austrália na década de 1950. E até a iluminação suave, levemente alaranjada, remetia ao pôr-do-sol da Oceania. O cardápio incluía porções bem generosas de carnes, peixes, frangos e saladas, parem serem apreciadas em grupo.

A rede caiu rapidamente no gosto dos consumidores americanos, que uma segunda unidade foi inaugurada na cidade. Além da atmosfera diferenciada, estilo informal, e sempre focada em conceitos de hospitalidade e atendimento de excelência, o cardápio foi cuidadosamente estudado para reunir os tipos de carne preferidos dos americanos (costela de porco e cordeiro) e o tempero australiano, meio doce meio apimentado. Depois de se consolidar em território americano com mais de 200 unidades em cidades como Orlando, Houston, Dallas, Indianapolis e na capital Washington, a rede inaugurou no ano de 1996 na cidade de Toronto no Canadá seu primeiro restaurante internacional.

A partir deste momento, a rede OUTBACK cresceu rapidamente, espalhando-se pelos Estados Unidos e outros países do planeta como a distante Coréia do Sul (onde a primeira unidade abriu as portas em 1997), e desembarcando no Brasil exatamente no dia 9 de novembro de 1997 na cidade do Rio de Janeiro com a inauguração de um restaurante na Barra da Tijuca, oferecendo um conceito e uma temática diferentes de tudo o que já existia no país. Pela primeira vez chegava ao Brasil o conceito de casual dinning (jantar casual), trazendo o tempero marcante do OUTBACK STEAKHOUSE, a famosa Bloomin’ Onion (cebolas douradas servidas ao molho bloom), o refil de refrigerante e atendentes universitários. E tudo isso em um ambiente descontraído para animar a todos. Ao sucesso absoluto de público desse primeiro restaurante seguiram-se as inaugurações de quatro unidades em São Paulo e uma em Campinas nos anos seguintes. Em 1998 a rede comemorou a inauguração de seu restaurante de número 500 no mundo, provando o total sucesso do conceito OUTBACK. Pouco depois da chegada do novo milênio, em 2001, a rede, em uma ação de marketing ousada, viajou ao Afeganistão para alimentar as tropas americanas lá baseadas.

Nos anos seguintes a rede seguiu seu plano de expansão mundial, inaugurando unidades em vários países, incluindo a primeira unidade em solo chinês em 2012. O OUTBACK faz questão de customizar seu atendimento e manter o cliente sempre interessado em voltar aos restaurantes da rede, através de produtos como Gift Certificates (vale-presente que pode ser gasto em qualquer restaurante da rede), Corporate Lunch (um cardápio com várias opções para realizar eventos corporativos), Walkabout Kids (passeio educativo e recreativo que a rede oferece às crianças até 12 anos através de suas escolas ou cursos, onde elas têm a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a decoração do OUTBACK, a cultura australiana e interagir com a equipe de Outbackers (como são chamados os atendentes da rede) de uma maneira alegre e descontraída) e Billabong Hour (um happy-hour especial onde cada pedido de bebida alcoólica dá direito à outra igual). Além disso, os clientes mirins, chamados de “Joeys”, recebem atenção especial, para quem a rede oferece alguns pratos exclusivos e amenidades como vídeos e revistinhas para colorir e levar para casa.

O suculento cardápio  Geralmente o cardápio tradicional da rede inclui porções bem generosas com variedades de carnes bovinas (steaks), opções de peixe, camarão, frango, carne suína, cordeiro, massas, sanduíches, sopas e saladas. Há também uma seleção de pratos especiais para crianças até 12 anos. Além disso, os famosos aperitivos e sobremesas são realmente um grande diferencial em sabor. Isto sem contar o pão preto australiano, sempre quentinho, acompanhado com manteiga branca, que é cortesia da rede.

Os principais pratos do cardápio, conhecidos mundialmente, são a Bloomin’ Onion (cebola gigante fatiada em forma de flor, empanada e servida com molho); Aussie Cheese Fries (batatas fritas especiais, cobertas com queijos derretidos, bacon picado e servidas com molho Ranch); The Outback Special (225g ou 325g de Sirloin - miolo da alcatra - temperado à perfeição e grelhado à gosto); Alice Springs Chicken (peito de frango grelhado coberto de bacon, cogumelos e queijos gratinados, temperado com molho Honey Mustard, servido com fritas); Ribs on the Barbie (costela de porco defumada e grelhada, regada ao molho Barbecue ou Billabong, servida com fritas e Cinnamon Apples); Billy Ribs (cinco costelas de porco regadas ao delicioso molho Billabong ou BBQ Orange Marmalade); Walkabout Soup (versão da rede da sopa favorita dos australianos); Grilled Shrimp on the Barbie (camarões grelhados servidos com o delicioso molho Remoulade); Cairns Calamari (cortes de lula empanadas, preparadas à perfeição e servidas com os molhos Marinara e Tartare); Kookaburra Wings (sobre-asas de frango, preparadas à moda de Buffalo, servidas com tempero suave ou picante); Chook n Dillas (saborosas quesadillas generosamente recheadas com tiras de frango coberto com bacon, cogumelos e mix de queijos); Cinnamon Oblivion (sorvete de creme com nozes caramelizadas, cinnamon apples, cinnamon croutons, calda de caramelo e chantilly); e Cheesecake Olivia (no estilo de Nova York com calda de raspberry ou caramelo).

No Brasil, o OUTBACK conta ainda com um cardápio específico para o bar, com destaque para o chope e as aussie caipirinhas em nove combinações de sabores, como limão, morango, maracujá, kiwi ou lima-da-pérsia. Além disso, a partir de 2009 os restaurantes da rede no Brasil passaram a oferecer almoço executivo. O cardápio só tem um item diferente da versão americana: a porção de picanha. Os brasileiros também consomem quatro vezes mais sobremesa do que os clientes da rede nos Estados Unidos. E, por aqui, todos os restaurantes abrem para o almoço diariamente, o que não é o padrão da rede.

Para entender melhor o significado dos nomes dos pratos e itens do cardápio da rede OUTBACK basta saber: aussie = australiano; aussie chips = batata feita em casa; Barbie = gíria para barbecue, que significa churrasco ou grelha; billabong = pequeno lago no meio do deserto; chook = galinha; Alice Springs = uma cidade no interior desértico da Austrália; Grazier = rancheiro; jacket potato = batata assada com escolha de recheio; Joey = canguru neném; pot of amber = cerveja; prawns = camarão gigante; tucker = comida; walkabout = caminhada espiritual; wallaby darned = drinque especial de champanhe e pêssego; damper = pão sem fermento; Kookaburra = um pássaro australiano; e Waratah = flor australiana que inspirou o formato da Bloomin’ Onion.

Vendendo cebola para fazer o bem  No Brasil é realizado o Outback Bloomin’ Day, evento anual quando em um determinado dia todas as vendas da famosa cebola gigante exclusiva da rede, conhecida como Bloomin’ Onion (cebolas douradas servidas ao molho bloom), é revertida para instituições ligadas à saúde e educação infantil. O evento, cuja primeira edição foi realizada em 2003, já está em seu décimo ano.

A evolução visual  O logotipo inicial da marca tinha como símbolo um canguru carregando uma pequena trouxa (SWAG) contendo os seus pertences, que, em uma caminhada simbólica chamada de “walkabout”, representava o movimento migratório em direção a outros países vizinhos. Em 2007, o logotipo passou por uma reformulação visual ganhando uma imagem mais simples e refinada, com a palavra “Outback” sob um horizonte de montanhas, que representam o relevo do próprio Outback australiano (deserto que cobre quase 2/3 do território do país).

Os slogans 
It’s always fresh in the outback. (2010) 
Let’s Go Outback Tonight. (2007) 
No Rules. Just Right. (1990, 2013) 
Explore seu momento. (Brasil, 2010) 
Explore este sabor. (Brasil)


Dados corporativos  ● Origem: Estados Unidos  ● Fundação: 1988  ● Fundador: Bob Basham, Trudy Cooper, Chris T. Sullivan e Tim Gannon  ● Sede mundial: Tampa, Flórida  ● Proprietário da marca: Bloomin’ Brands, Inc.  ● Capital aberto: Não (subsidiária)  ● CEO: Elizabeth Smith  ● Presidente: Jeff Smith  ● Faturamento: US$ 3.9 bilhões (estimado)  ● Lucro: Não divulgado  ● Lojas: 990  ● Presença global: 22 países  ● Presença no Brasil: Sim  ● Maiores mercados: Estados Unidos, Coréia do Sul e Brasil  ● Funcionários: 90.000  ● Segmento: Restaurantes casuais  ● Principais produtos: Carnes, batata-frita, cebola-frita e saladas  ● Concorrentes diretos: Applebee’s, TGI Fridays, LongHorn Steakhouse e Texas Roadhouse  ● Ícones: Bloomin’ Onion (cebola) e o ambiente de seus restaurantes  ● Slogan: No Rules. Just Right.  ● Website: www.outback.com.br 
A marca no mundo  A OUTBACK STEAKHOUSE tem 800 restaurantes nos Estados Unidos e mais de 180 em outros 21 países do mundo como Brasil, Aruba, Canadá, México, Coréia do Sul, Reino Unido, Filipinas, Japão, Hong Kong, Porto Rico, Egito e Arábia Saudita. Embora tenha nascido nos Estados Unidos, fez fama como a mais australiana das redes de alimentação. No Brasil a rede possui 44 restaurantes (localizados em 200 cidades de 11 estados), entre os quais os nove que mais rentáveis no mundo. A única loja não brasileira na lista das que mais vendem é a de Las Vegas, que também é a única que funciona 24 horas. A campeã mundial de vendas é a loja do shopping Center Norte, na zona norte de São Paulo, que recebe mais de 40 mil clientes por mês. 
Você sabia?  Uluru é uma imensa rocha no meio do nada no Outback - interior da Austrália. Trata-se de uma formação rochosa de cor laranja radiante. Quando o sol se põe, o céu do deserto australiano se torna de uma cor roxa escura e esta é a razão pela qual o teto é laranja e roxo nos restaurantes da rede, além de serem as “cores oficiais” do OUTBACK.  Um restaurante típico da rede possui mesas que acomodam aproximadamente 200 pessoas.  No Brasil, quem se torna sócio gestor tem seu nome gravado na porta da unidade que administra, recebe um salário fixo por mês e mais uma porcentagem do lucro líquido do restaurante. 

As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 
Última atualização em 24/9/2013
Postado por Mundo das Marcas às 5.6.06 Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o Pinterest Marcadores: Marcas Americanas, Restaurantes casuais, Varejo (Alimentação)

4 comentários:

Manoel Trajano disse...

Muito interessante. Um colega trouxe um portacopos com este nome e eu nao sabia o que era. Agora sei graças ao BLOG. Legal.Abraço e obrigado.

Patricia Prates disse...

muito bom, estava procurando informações sobre.
Não descobri ainda qual o designer por trás do outback

@taissaffr disse...

Eu gostei da explicação, porque fui a Australia e como todo brasileiro que vai para lá acha que OUTBACK restaurante é Australiano... e lá nem tem esse tipo de comida. ;)

Kidbux disse...

Good sharing about Outback Steakhouse, please feel free visit back my blog about Outback Steakhouse too. The url is:
http://kidbuxblog.com/outback-steakhouse/

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial Assinar: Postar comentários (Atom)