Chamadas De Ganso popular-buscando e comprando fornecedores de sucesso de vendas da China em AliExpress.com | Alibaba Group

AliExpress

Carrinho 0 Lista de Desejos Entre | Inscreva-se   Meu AliExpress (0) Sair

Entre

Cliente novo? Cadastre-se gratuitamente Meu AliExpress Meus Pedidos Central de Mensagens Lista de Desejos Minhas Lojas Favoritas Meus Cupons Buscas relacionadas: som de ganso ganso canção jogos de ganso ganso melhor sons de ganso ganso móvel preço do ganso ganso voz ganso speaker Início > Mais Vendidos > "chamadas de ganso"

64 Resultados

Profissional Caça Chamadores pato & ganso chamadas Apito faisão acessório caça Caça Som de Apito transporte rápido R$ 37,66 / item Envio: R$ 7,19 / lote via AliExpress Standard Shipping (6) | Pedidos (12) AK-Tyve Store Adicionar à Lista de Desejos Chamada Do Pássaro Aves Selvagens de Tiro de Caça de alta potência de Som 2 sets 50 w Orador Pássaro chamador Chamadas De Ganso R$ 415,51 / item Frete grátis
Pedidos (0) Outdoorsfoot Hunting Gear Ltd Adicionar à Lista de Desejos Se ggdgtfpt. canada goose chateau jacketlvagem ao ar livre 110 Sons de Pássaros Chamadores Chamada Ganso Pato Animal Dos Animais Selvagens Ao Ar Livre Digital com Con... R$ 172,66 / item Frete grátis Pedidos (2) Outdoorsfoot Hunting Gear Ltd Adicionar à Lista de Desejos Esporte ao ar livre DVR Câmeras Caça Chamadores Chamada Pato Lanterna LED Chamada Ganso Chamadores de Caça Pato R$ 947,78 / item Frete grátis Pedidos (0) Outdoorsfoot Hunting Gear Ltd Adicionar à Lista de Desejos Ao ar livre caça eletrônico chamada ganso caça de aves chamador com 35 w speaker birds R$ 296,01 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Oudoor Reed Camo Caçador De Ganso Ganso Caça Caller Chamada R$ 26,29 / item Frete grátis (34) | Pedidos (39) Hunter Club's store Adicionar à Lista de Desejos Fauna Chama Reed Camoufalge Caça do Ganso Chamadas para Hunter Chamadores R$ 52,90 / lote

2 itens / lote

Frete grátis Pedidos (0) Hunter Club's store Adicionar à Lista de Desejos Alta Qualidade Caça Chamariz Som De Apito de Pato/Ganso Selvagem Apito Som Caçador Atração Chamada Caça Chamador Acesso R$ 42,52 / item Envio: R$ 4,86 / lote via AliExpress Standard Shipping (21) | Pedidos (13) Topsniper Outdoor Store Adicionar à Lista de Desejos 400 Sons Da Vida Selvagem Ganso Chamadas Chamadas de Pato Caça Pássaro Soa Chamador com Controle Remoto R$ 315,71 / item Frete grátis Pedidos (0) Outdoorsfoot Hunting Gear Ltd Adicionar à Lista de Desejos 300-500 m controle remoto 50 W falante caça som de pássaros MP3 player caça pássaro chamariz do pato ganso chamadas temporizador... R$ 363,45 / item Frete grátis Pedido (1) C-East Electronics Co.,ltd Adicionar à Lista de Desejos Chamada caça Lanternas LED como Chamadas De Ganso Caçador Caça Chamada Chamador Pato Pesca Lanternas Coose Chamadores R$ 947,78 / item Frete grátis Pedidos (0) Outdoorsfoot Hunting Gear Ltd Adicionar à Lista de Desejos Controle remoto sem fio 20 W portable Mallard Duck Call Snow Goose call 150 Caça Chamariz de Aves de som MP3 Player Digital R$ 166,31 / item Frete grátis Pedidos (0) C-East Electronics Co.,ltd Adicionar à Lista de Desejos Projeto selado máquina Deserto 2 Alto-falantes 50 W Caça de Aves MP3 Chamador Pássaro MP3 pássaro Chamariz ganso pato chamariz c... R$ 355,66 / item Frete grátis Pedidos (0) C-East Electronics Co.,ltd Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis Chamada pato Mão Trançado Paracord Colhedor 5 Chamadas para o Ganso Predador Caça Ao Ar Livre Pesca Ferramentas Colhedores R$ 27,65 / item Envio: R$ 6,92 / lote via Singapore Post (2) | Pedidos (2) simitter01 Adicionar à Lista de Desejos Barato máquina de sons de pássaros 50 w 150dB pássaro eletrônico portátil chamada mp3 player alto-falantes R$ 98,71 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Chamada pássaro Chamador Caça de Aves Mp3 Chamador Aves Sons Mp3 Audio Player Ganso Canadense Com 210 Sons de Pássaros R$ 304,93 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Profissional Da Vida Selvagem Chamada Call Goose Reed Camo como Ganso Som Chamada para o Caçador R$ 52,90 / lote

2 itens / lote

Frete grátis Pedidos (0) Hunter Club's store Adicionar à Lista de Desejos 12 V digital chamada jogo 35 w speaker atacado chamarizes ganso R$ 207,09 / item Frete grátis (1) | Pedidos (2) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis Chamada pato Mão Trançado Camo 550 Paracord Colhedor 5 Chamadas para ganso Predador Caça Camping Caminhadas Ferramenta Portátil ... R$ 23,89 / item Envio: R$ 8,75 / lote via China Post Registered Air Mail Pedido (1) Splendidness Adicionar à Lista de Desejos 2017 ultra-sônica de plástico à prova d' água chamada jogo 150dB caça mp3 pássaro chamador R$ 365,88 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Som multi player ganso chamada caça de aves chamador com display LCD claro R$ 296,01 / item Frete grátis Pedido (1) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos 50 w plástico pássaro chamariz ganso chamariz do pássaro chamariz ave chamada eletrônica R$ 352,60 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos 35 w Ao Ar Livre do Jogo Chamadores de Caça de Aves Chamadas Altifalante para Chamada Pássaro R$ 217,07 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis Chamada pato Mão Trançado Camo 550 Paracord Colhedor 5 Chamadas para o Ganso Predador Caça Camping Caminhadas Ferramenta Ao Ar L... R$ 24,32 / item Envio: R$ 6,26 / lote via Singapore Post (1) | Pedidos (13) Agreement Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis Chamada pato Mão Trançado Camo 550 Paracord Colhedor 5 Chamadas para o Ganso Predador Caça Ao Ar Livre Camping Caminhadas Ferram... R$ 26,29 / item Envio: R$ 6,96 / lote via China Post Registered Air Mail Pedidos (3) fixcooperate Adicionar à Lista de Desejos Fábrica de CP-390 caça chamada pássaro eletrônico chamador com 35 w alto-falante chifre R$ 296,01 / item Frete grátis Pedido (1) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis 2 Cores Pato Chamada Cordão 5 Chamadas Mão Trançado Camo 550 Paracord para Ganso Predador Caça Acampamento Ao Ar Livre Caminhada... R$ 28,91 / item Frete grátis Pedidos (0) Dreamland 123 Adicionar à Lista de Desejos 2017 Controle Remoto Sem Fio Eletrônica Soa a Caça de Aves Mp3 Player Pássaro Chamador 210 Pássaro Sons de Animais Chamariz Gans... R$ 259,89 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Venda quente de caça mp3 chamada pássaro 50 w mini speaker com frete grátis R$ 99,44 / item Frete grátis Pedidos (3) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Com 100 ~ 200 m controle Remoto 50 W Speaker Chamadas de Pato Chamador Caça de Aves Chamariz Caça de Aves Mp3 Player 50 W Com Te... R$ 259,89 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Paracord Cordão Exterior Caça Engrenagem Chamada Pato Mão Cordão Trançado Paracord Camo Melhor para Ganso Predador R$ 30,34 / item Envio: R$ 1,24 / lote via China Post Registered Air Mail Pedidos (2) HMJ Outdoor Store Adicionar à Lista de Desejos 100-200 M Controle Remoto 50 W Equipamento de Caça Wildlife Caça Pássaro Chamador Caça de Aves Chamadas de Pato Com 210 Sons de ... R$ 304,93 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis Nova Chamada Pato Cordão 5 Chamadas Mão Trançado Camo 550 Paracord 90g para Ganso Predador Caça Camping Caminhadas Ao Ar Livre P... R$ 23,99 / item Envio: R$ 3,10 / lote via China Post Registered Air Mail Pedidos (0) Traveling Light123 Adicionar à Lista de Desejos Xilei 998D Controle Remoto Ao Ar Livre Chamada Pássaro 50 W 150Db Caça Ferramentas Pássaro Com Temporizador R$ 362,12 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Alto falante 17 teclas de atalho 12 V eletrônico pássaro chamadas R$ 187,80 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Codorna barato chamada pássaro 50 w 150dB som alto-falantes portáteis de mp3 à prova d' água R$ 98,71 / item Frete grátis Pedido (1) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Eletrônico máquina de pássaro chamando com 60 w altofalante do chifre R$ 353,27 / item Frete grátis Pedido (1) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Ao ar livre caça caça chamada jogo de codorna chamadas de som com temporizador eletrônico R$ 352,57 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Pato Chamador com 50 W 150Db Canada Goose Decoy Caller Controle Remoto Construído Em 200 Sons Eletrônicos Chamada do Pássaro Com... R$ 362,12 / item Frete grátis (3) | Pedidos (3) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Removable-1800 mah da bateria 12 V de alimentação externa chamada pássaro eletrônico R$ 155,30 / item Frete grátis Pedidos (0) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Boa Qualidade Claro Alto Canção pato ganso chamadas, caça mp3 chamada pássaro, mp3 chamada pássaro R$ 348,24 / Jogo Frete grátis Pedidos (0) cashway outdoor Adicionar à Lista de Desejos KAI SHI Ao Ar Livre mais popular mp3 caça do ganso, 130dB caça chamada de ganso, ganso caça caller para 3.7 V/1800mA bateria R$ 118,10 / item Frete grátis Pedido (1) cashway outdoor Adicionar à Lista de Desejos 2 Cores Disponíveis Chamada pato Mão Trançado Camo 550 Paracord Colhedor 5 Chamadas para o Ganso Predador Caça Ao Ar Livre Camping Caminhadas Ferram... R$ 26,29 / item Envio: R$ 6,96 / lote via China Post Registered Air Mail Pedidos (3) fixcooperate Adicionar à Lista de Desejos Fábrica de CP-390 caça chamada pássaro eletrônico chamador com 35 w alto-falante chifre R$ 296,01 / item Frete grátis Pedido (1) Dongguan Xilei Electronic technology co.,ltd. Adicionar à Lista de Desejos Anterior 1 2 Próxima 2 Ir para a página Ver mais Atacado Online: ganso chamando chamada de ganso chamada de ganso jogo do ganso jogo ganso canções de ganso música de ganso ganso música ganso som Grande promoção para chamadas de ganso: chamadas de pato do pato selvagem ganso caça chamadas de pato location jacket coletes à prova de som china ganso inverno de som ganso chamador fazendas de ganso Preço baixo para chamadas de ganso: ganso ems ganso chamariz livre chamarizes ganso ganso loja good goose bluetooth de pele compra de ganso chamadas de pato marreco chamadas de pato do pato selvagem Desconto baratos chamadas de ganso: fox chama chamadas raposa jaqueta sos exército de som fox digital mini ganso fones de ouvido fox fox sound som raposa MA revisão para chamadas de ganso: batida do exército chamando raposa fox chamando o ganso jaqueta de música jaqueta de música ganso eletrônico música do exército exército de música Categorias relacionadas Sports & Entretenimento Chamariz da caça Monocular/Binóculos Eletrônicos Casa E Jardim Ver todas as 3 Categorias .layout{ margin-bottom:10px;}
Chamadas de ganso

canada ganso hamburgo
Canada Goose Frankrike
ガチョウの写真
Canada Goose Frankrike
canada goose продажа онлайн Leonardo Fisioterapeuta

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Cisto de Baker.

Cisto de Baker é o acúmulo de liquido sinovial em uma bolsa situada na região posterior do joelho. Este processo ocorre quando o liquido presente na articulação do joelho extravasa, para esta bolsa, localizada entre os músculos gastrocnêmio e semimembranoso, causando assim um aumento de seu volume, formando o cisto. Esta região do joelho, onde se situa a bolsa, é chamada de fossa poplítea. Como esta região não é coberta por músculos, quando a bolsa sofre aumento de tamanho se torna facilmente palpável. As queixas mais freqüentes de pessoas portadoras de cisto de Baker são o incômodo na região posterior do joelho e um aumento de volume local, principalmente quando o joelho está totalmente esticado, pois nesta posição o cisto é empurrado para trás. Porém o cisto atrapalha também a flexão do joelho, pois fica pressionado contra a articulação. Geralmente ocorre devido a uma doença ou lesão pré-existente na articulação do joelho, que provoca um aumento da produção de liquido sinovial, causando assim o edema. Quando este edema persiste, pode extravasar para a bolsa, formando o cisto. A maior incidência é entre 55 e 70 anos. Normalmente, não há complicações, o cisto pode melhorar à medida em que a lesão pré-existente é tratada, pois dimiuindo o edema, o cisto pode desaparecer naturalmente. Há uma rara possibilidade da formação de "pedras" (litíase) no interior do cisto, o que causa dor e exige um tratamento cirúrgico para a retirada. Outra complicação, também pouco frequente é a ruptura do cisto, causando dor intensa na muscularuta da perna, apresentando sintomas semelhantes aos de trombose venosa profunda (TVP). O edema também deve ser tratado e os alongamentos musculares precisam ser realizados com muita cautela, para que não haja uma pressão sobre o cisto. O principal foco é o tratamento da lesão primária do joelho, mas com o cuidado de não causar atrito entre os músculos gastrocnêmio e semimembranoso (onde se localiza a bolsa) e evitar sobrecarga no joelho para não afetar o cisto. Postado por Leonardo Sapucaia às 21:14 Reações:   Enviar por e-mail BlogThis! Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar com o Pinterest 210 comentários: 1 – 200 de 210   Recentes›   Mais recentes» Carine disse...

leonardo,
gostei muito sobre o que você escreveu a respeito do Cisto de Bakeer.
Gostaria de mais sugestões de tratamento fisioterapeutico para esse paciente (fora os alongamentos e a drenagem)

2 de setembro de 2009 20:39 Leonardo Sapucaia disse...

Carine, obrigado por visualizar o blog e participar.
O tratamento consiste, antes de mais nada em retirar o fator causal. O que nos casos de Cisto de Baker é o uso de saltos altos. É utilizado, inicialmente, o U.S. pulsado a 48Hz por 3 min. TENS Convencional por 20 min. Em muitos casos os pacientes reportam melhora após fazerem um escalda pés; a temperatura da água deve estar tão quente quanto o paciente possa suportar, com cuidado para não provocar queimaduras; após terminar manter os pés aquecidos. Após passada a fase aguda o paciente inicia o fortalecimento da musculatura intrínseca dos pés, além dos alongamentos, que você já citou.

5 de setembro de 2009 06:15 Mauro disse...

Oi Leonardo, muito boa as informações sobre o cisto de baker. infelizmente estou com esse problema. sou jogador de futebol, estou sem clube mas vou fazer ums testes agora em janeiro. Já fui a 2 medicos um disse que não precisava tirar, tomei anti flamatorio fiquei bom. essa semana agora 3 meses depois o problema voltou, não posso fazer o movimento de chute que doi, fui no segundo medico ele disse que se eu quiser ficar 100% recuperado tenho q tirar o cisto. será que eu tomando o antiflamatorio e evitando mais o movimento de chute forte o problema some? o que você acha? devo tirar? quanto custa +ou- a cirurgia ou punção? se eu fizer logo me recupero até janeiro? espero que possa tirar minhas duvidas. Obrigado e Parabéns pelo trabalho.

12 de outubro de 2009 22:37 Leonardo Sapucaia disse...

Obrigado, Mauro por visitar o blog. O cisto de Baker é uma condição onde em muito poucos casos a cirurgia é necessária. Você mesmo viu que tomando antiinflamatórios consegue-se suportar a dor, porém sem um tratamento complementar logo ela reaparece. Acredito que você possa estar recuperado sem cirurgia até janeiro, mas para isso você deve procurar um fisioterapeuta em sua cidade. O tratamento consiste, basicamente, em alongamentos e fortalecimento muscular. Depois de se firmar em seu novo clube, caso o problema persista, aí, sim podemos pensar em cirurgia; afinal de contas você é um profissional. Boa sorte em janeiro e mãos à obra.

13 de outubro de 2009 09:46 Mauro disse...

Obrigado pela ajuda.

13 de outubro de 2009 15:01 Andressa disse...

olá,por favor me ajude,acho que o meu filho de 5 anos está com este cisto de baker,gostaria de saber se ele some sozinho ou tem que tomar algum remédio?Desde já agradeço!!

7 de novembro de 2009 15:45 Leonardo Sapucaia disse...

Olá Andressa. Obrigado por postar no blog. Seu filho está na faixa etária onde o cisto de Baker mais aparece em crianças (4 a 7 anos). Nessa Fase a resolução geralmente é espontânea, sem necessidade de tratamento cirúrgico. Portanto é só observar a evolução.

9 de novembro de 2009 20:39 Leonor disse...

Leonardo, gostaria de saber qual o tipo de atividade física que eu poderia fazer? Desde já agradeço.

12 de novembro de 2009 05:59 Leonardo Sapucaia disse...

Obrigado pela visita. As restrições à atividade física são relativas. Elas devem ser evitadas na fase aguda, onde a dor é constante; logo após essa fase devemos dar ênfase aos alongamentos constantes da região posterior da coxa com o objetivo de reduzir as sobrecargas e, deste modo, a prática de atividade física moderada está, não só liberada, como é recomendada.

13 de novembro de 2009 22:48 leila disse...

Dr Leonardo tenho o cisto de baker medind0 4x0,9x2,6
meu medico prefere operar pois sinto muita dor em uma simples caminhada alem disso tem pata de ganso que meu medico acha qque o cisto pode estar complimindo que ajuda a dor mais ainda gostari de saber sobre a cirurgia tempo de repouso e de fisioterapia apesar qeu eu ja faço fisioterapia pois o andar doi será que o senhor pode me ajudar

7 de dezembro de 2009 21:42 Marcos Guerra disse...

Dr Leonardo tenho o cisto de baker medindo 4,8x 2,2 cm o que devo fazer para que esse cisto diminua ou desapareça? existe algum tipo especifico de fisioterapia?

8 de dezembro de 2009 10:24 Leonardo Sapucaia disse...

Obrigado pela participação Marcos e Leila. Nos comentários anteriores do blog vocês irão encontrar maneiras de tratar o Cisto de Baker sem precisar de cirurgia. Obrigado e qialquer dúvidas entrem em contato

9 de dezembro de 2009 10:12 Gabriella disse...

OLÁ LEONARDO! TUDO BOM?
NO CASO DE CISTO DE BAKER A TRAÇÃO ARTICULAR SERIA INDICADA?

OBRIGADA!

13 de maio de 2010 21:48 Leonardo Sapucaia disse...

Olá Gabriela. Que bom que está participando do nosso blog! Sobre a tração para tto do cisto de baker, alguns profissionais tem usado a mesa de tração e tem conseguido bons resultados, porém não há estudos conclusivos sobre o assunto e o objetivo que a tração tenta alcançar pode ser conseguido com alongamento dos músculos ísquitibiais (região posterior da coxa). Obrigado.

14 de maio de 2010 15:23 Sr. secreto disse...

Leonardo dia 10/04 eu jogando bola torci o joelho jogando bola.fiz raio-x no mesmo dia não deu nada só que o ortopedista disse pra mim ficar com a tala por 1 semana.eu só fiquei 2 dias ele ainda tava inchado e eu tive que andar mancando...(prescisava trabalhar)e o que acontece é que eu amo jogar bola e um mes depois eu achei que estava bom e fui joga bola e torceu de novo e fiz um ultrasom e formou um cisto. eu ainda não joguei bola mais morro de vontade, queria saber qual tratamento eu poderia fazer pra o quanto antes voltar a jogr bola. sei que estou errado mais eu tenho 17 anos e só tenho o tempo de agora mais tarde não vou prescisar jogar bola.Por favor me ajude!!!

7 de junho de 2010 17:57 Nane Lopes disse...

Olá Leonardo!
A uns quinze dias tenho sentido muitas dores no joelho esquerdo e foi diagnosticado cisto de baker.Desde fevereiro faço condicionamento físico com dança e ia voltar para treinos de musculação que havia parado.Quando poderei voltar já que as dores estão melhorando?
Obrigada!

9 de junho de 2010 13:18 Leonardo Sapucaia disse...

O cisto de Baker, por si só, não provoca dor. Quando o cisto inflama aí sim as dores incomodam. No seu caso, como as dores estão melhorando é melhor que vc aguarde elas sumirem completamente para poder voltar às atividades normais.

11 de junho de 2010 07:52 Anônimo disse...

Olá Leonardo...
Hoje eu percebi que na face posterior do meu joelho direito,na região da fossa poplitea tinha um edema(inchaço) e estava incomodando para andar...sentir algumas dores também..Pesquisando vi que o Cisto de Baker tem sintomas bem parecidos...vc acha que pode realmente ser?
Lembrando,percebi que venho sentindo dores nesta perna há algum tempo..sempre na época do frio..sinto fortes dores,como se fosse nos ossos da panturrilha..( e nunca procurei o médico!)
A qual médico vc me indicaria?tenho que procurar urgentemente??
Estou bem apreensiva..Me ajude...

30 de junho de 2010 21:45 Leonardo Sapucaia disse...

Toda dor é sinal de que algo não vai bem e a que vc sente já é de algum tempo, portanto vc deve procurar um ortopedista imediatamente a fim de esclarecer os sintomas, que podem, ou não, ser de um Cisto de Baker inflamado. A partir daí ele deve lhe indicar um tratamento à base de medicamentos e reabilitação funcional com fisioterapia. Obrigado pela visita.

1 de julho de 2010 06:22 Flavio disse...

Bom dia Leonardo Sapucaia
Ha mais ou menos 2 anos atras eu dei umas torços no meu joelho ..
e fiquei com uma lesão no meu LCA ..
E ai apareceu tbm o Cisto de Baker .. medindo cerca de 5,0 cm
Estou na academia fazendo fortalecimento .. quais exercicios posso fazer pra retirada do Cisto ?
Obrigado .

6 de julho de 2010 10:43 Anônimo disse...

oi leonardo tudo bem boa noite:
estou muito preucupada com minha filha de 15 anos ela já operou um cisto no joelho e agora ela reparou que tem um furinho e que sai um liquido muito fedorento qua a providecia que tomarei.
obrigado
cristina lima dos reis
27/07/2010 horas:21;24

27 de julho de 2010 21:26 Leonardo Sapucaia disse...

Olá. Obrigado por participar. Neste caso vc deve procurar o médico que realizou a cirurgia imediatamente. Não tome nenhum remédio nem faça nenhum tipo de tratamento.

28 de julho de 2010 06:01 Amanda Days disse...

Olá Dr Leonardo,
Descobri um cisto de baker na minha perna, meu reumatoligista recomendou fazer uma ultrassonografia. Fiz e a médica que fez a ultra disse que eu deveria fazer uma ressonancia magnética.
O que a ressonancia poderá mostrar de diferente da ultrassonografia, será que precisarei mesmo fazer esse exame?

22 de dezembro de 2010 08:57 Leonardo Sapucaia disse...

A Ressonância é um exame mais detalhado e vai poder informar com precisão a localização e o tamnho do cisto. Isso vai ajudar a implementar um tratamento mais eficiente, bem como avaliar a necessidade de remoção cirúrgica do cisto.

22 de dezembro de 2010 13:35 lelena disse...

Fiz uma ressonância, após rompimento de panturrilha que deu o seguinte diagnóstico:Discreta redução da fenda articular fêmoro-tibial interna. Pequeno derrame articular no joelho esquerdo. Cisto de Baker alongado, com septações no seu interior, observando-se líquido subaponeurótico junto à cabeaç medial do músculo gastrocnêmio em correspondência sugestivo de rotura do cisto. Leve estiramento do músculo sóleo. Me ajude. Sinto dor há mais de dois mese. Tomo remédio, fiz fisioterapia para a panturrilha e nada. Obrigada.

3 de janeiro de 2011 22:44 Leonardo Sapucaia disse...

O que aconteceu com vc foi a chamada "Síndrome da Pedrada". A história clínica é marcada por dor súbita localizada na panturrilha, de grande intensidade, algumas vezes acompanhada de um estalido audível. A pessoa leva um susto e acredita ter recebido uma pedrada na região da panturrilha, daí o nome de “síndrome da pedrada”. Além da melhora da lesão e sintomas, o tratamento fisioterapêutico tem como objetivo o retorno às atividades sem riscos de nova lesão. Numa fase inicial de lesão, o objetivo é minimizar a lesão tecidual com a utilização de ultra-som e gelo. Numa fase intermediária, é indicada a utilização de ultra-som e laser para estimular a cicatrização. Um alongamento suave dos músculos contribuirá para o realinhamento das fibras e deve ser seguido pela aplicação de gelo. Já a fase final do tratamento (que pelo tempo é onde vc deveria estar) visa melhorar a cicatrização da lesão e fortalecer os músculos. No caso do tratamento convencional não surtir resultados deve-se pensar em tratamento cirúrgico. Espero ter contribuído. Obrigado pela visita.

4 de janeiro de 2011 05:29 Celso disse...

Olá Leonardo tenho um cisto de baker a mais ou menos 6 anos ele mede 6cmm x 4cmmm e está localizado na patela esquerda o médico disse que ele é envolto de veias e a cirurgia demoraria umas 3 horas, vc sabe me dizer se as caracteristicas desse cisto é essa mesmo? já fiz ressonâcia e ultrasom e o médico disse também que meu convenio nõa cobre essa cirirgia, existe um tratamento alternativo? obrigado abraço Celso

11 de janeiro de 2011 15:31 eugenio disse...

tenho 49 anos sou diabetico tipo 2 gosto de jogar futebol recentemente descobri que estou com osteartite jo joelho direito e tambem cisto de baker,pergunto se devo continuar a praticar o futebol que tanto gosto ou devo mudar de esporte?

14 de janeiro de 2011 21:55 Leonardo Sapucaia disse...

O que pode atrapalhar a sua prática esportiva é a osteoartrite, dependendo do avanço da doença. É uma doença que possui tratamento e como vc é um indivíduo jovem sugiro que procure um ortopedista, inicie a fisioterapia e volte o mais rápido a jogar seu futebol. O cisto de Baker não costuma atrapalhar as atividades, desde que não esteja inflamado. Mais informações clique "http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/077.pdf"
Obrigado e espero poder ter ajudado.

16 de janeiro de 2011 07:17 Alessandra disse...

Olá Leonardo, meu nome é Alessandrae sou prof. de Educação Física. Trabalho em Academia, com aulas de jump, spinning, fitbaal, abdomen, etc... a única aula que não dou é step. Precise substituir uma professora na aula de step e senti meu joelho. No final da aula estava inchado e procurei um médico que solicitou um ultrasom. Assim que senti o joelho já comecei fisio. Resultado do exame Cisto de Baker de 3,3x1,6x1,9cm. O retorno ao médico é para o sinal do mês. Estou preocupada, pois preciso ministrar minhas aulas (não mais step) e até o retorno ao médico não sei se posso ou não. O que devo faze? Aguado e agradeço sua atençao. Muito Obrigada

19 de fevereiro de 2011 09:39 Leonardo Sapucaia disse...

No seu caso vc já possuía o cisto, mas sem manifestações clínicas. Qdo vc passou a ministrar aulas de step vc passou a forçar mais os músculos da região posterior da coxa e o cisto deve ter ficado inflamado. Como vc já está fazendo a fisioterapia vai ser uma questão de custo benefício voltar às aulas. Se ao voltar o cisto incomodar vc pára imediatamente, e de qualquer forma procure tentar diminuir a intensidade ou a frequência das aulas, se for possível. Obrigado pela visita.

19 de fevereiro de 2011 20:42 Aninha disse...

Olá Leonardo!

Tenho 26 anos. Aos 16, tinha muitas dores no joelho esquerdo. Entre gessos, sprays, repousos e anti-inflamatórios, fiz todos os exames possíveis e somente com um ultrassom foi detectado q eu tinha um pouco de água na parte da patela. Nunca fiz atividade física, apenas adorava dançar e nunca fui muito de usar saltos.

10 anos depois, comecei na academia. Estou a 7 meses. Sempre tomo todo cuidado com o joelho mas semana passada senti uma dor muito forte atrás do joelho(DO NADA - tinha feito trabalho de perna a 3 dias atrás). Dois dias depois do início da dor, fui a uma urgência e lá disseram q eu estava com o CISTO DE BAKER. O remédio acaba amanhã (o CELEBRA) raramento sinto algumas dores e continuo usando o tensor. O que fazer? Continuo de repouso? Quando posso voltar a malhar?

muito obrigada!

28 de fevereiro de 2011 21:15 Leonardo Sapucaia disse...

Olá. Como na maioria dos casos, o seu cisto de baker permaneceu indolor até o dia em que mexeram com ele. Qdo vc começou a malhar na academia houve um aumento na demanda dos músculos, que até então estavam em repouso, provocando a inflamação do seu cisto de baker. Como vc fez repouso e está tomando a medicação fica difícil de saber se ao retornar o cisto vai voltar a te incomodar. O meu conselho é que antes de retornar ao exercício vc procure um fisioterapeuta para fazer a reabilitação da sua musculatura para, então vc estar apta para a malhação. Obrigado pela visita e continuo à disposição.

1 de março de 2011 21:27 Rosa disse...

Quais problemas um CISTO EM FOSSA POPLÍTEA,pode me causar,tenho 59 anos,e isso me aconteceu depois de uma queda com o joelho dobrado.Tenho muitas dores e melhora com antiinflamatório,mas não posso abusar,sou hipertensa e esses medicamentos não me fazem muito bem.Obrigada pela atençaõ e um abraço.

16 de março de 2011 23:22 Leonardo Sapucaia disse...

Boa noite D.Rosa. Lesões como a da senhora são as principais causadoras do cisto de baker. Eu sugiro que ao invés de ficar tomando remédios a senhora procurasse um fisioterapeuta para iniciar a sua reabilitação. Os medicamentos são importantes na fase aguda da lesão, mas como a senhora sabe são cheios de efeitos colaterais.

17 de março de 2011 19:46 Ilda Sakurai disse...

Dr. Leonardo, recentemente há mais ou menos uns 6 meses, foi constatado pelo médico que eu tenho um cisto de Baker no joelho esquerdo.
Ele recomendou que eu caminhasse dentro da piscina. Tenho feito isto.
Gosto muito de pedalar. Gostaria de saber se posso ou não continuar andando de bicicleta.
O fato é que tenho percebido que meu joelho esquerdo está maior que o direito.
Minha preocupação, também, é que eu tenho diabete tipo 1. Gostaria de saber se isto pode influenciar, ou seja, causar problemas maiores.
Por favor, esclareça estas dúvidas. Muito Obrigada.

Ilda Sakurai

1 de abril de 2011 06:51 Leonardo Sapucaia disse...

Boa noite, Ilda. Desculpe a demora na resposta. Neste momento vc deve evitar a pedalada, pois pode agravar o seu quadro. Vc deve procurar um fisioterapeuta para orientar sua reabilitação, sobretudo por causa da diabetes. Vale lembrar que o diabetes não tem relação com o cisto de Baker, mas vale a pena buscar orientação profissional.
Obrigado.

3 de abril de 2011 20:27 Maria Manuela disse...

Dr. Leonardo:
Li os vários conselhos que deu sobre quisto de baker.Tenho um com 5cm,dores, joelho inchado.Fui a médico naturista.Já fiz 4 aplicações de mesoterapia no joelho e medicação.Durante 2 dias estou quase sem dores que voltam-Tenho 78 anos.precisava andar sem muita dor.Continuo com a meso?
ObrigadaMaria Manuela_Portugal

30 de abril de 2011 11:31 Leonardo Sapucaia disse...

D. Manuela. Boa tarde.
A mesoterapia consiste na aplicação de medicamentos na pele ou subcutâneo. Já o cisto ocorre nas camadas mais profundas, próximo aos tendões. Eu não conheço nenhuma técnica de tratamento para cisto de Baker associada à mesoterapia, que seja eficiente. Contudo a sra. diz tb tomar medicações e, talvez por isso, tenha obtido melhora do quadro. Eu sugiro tentar a fisioterapia convencional, já que a sra. pretende voltar a andar.
Obrigado.

30 de abril de 2011 15:01 vitor disse...

Olá Dr. Leonardo
Tenho 44 anos, costumava praticar btt mas tive de parar porque apareceu um inchaço com dor atrás do joelho.Fiz ressonância magnética,o relatório disse que era um quisto sinovial. Fui operado em Dezembro correu tudo bem ,fiquei 2 dias no hospital, 5 semanas em repouso.Comecei a trabalhar na boa,fui experimentar a bike com calma mas ,ao fim de alguns dias de treino comecei a puxar um bocadinho e o resultado é o mesmo antes de e fazer a cirurgia.Com muita pena minha já encostei a bike,e para a semana vou a caminho do medico infelizmente .À já me esquecia não foi feit a biopce porque o medico não tinha duvidas. Obrigado boas Vitor Portugal

6 de maio de 2011 11:41 Leonardo Sapucaia disse...

Olá Vítor. Ao que me parece o seu problema está relacionado à falta de preparação para os exercícios. BTT é uma modalidade que exige muito dos membros inferiores e, pelo menos na postagem, vc não tocou no assunto alongamento. Vc pode procurar um fisioterapeuta ou sugerir ao seu médico que ele lhe indique um, uma vez que vc já se submeteu ao tratamento cirúrgico, sem sucesso. Vamos tentar agora um tratamento conservador. Obrigado e qq dúvida estamos aqui.

7 de maio de 2011 07:24 Conceição Medeiros disse...

Olá Leonardo Sapucaia,
Em primeiro lugar, muito obrigada pelas explicações que dá sobre o quisto de Baker e pelas respostas aos comentários/questões que as pessoas lhe colocam.
Graças aos seus ensinamentos, estou muito menos ansiosa com o meu quisto, porque já tenho conhecimentos suficientes para lidar com ele...
Um abraço de profundo reconhecimento pelo seu trabalho

10 de junho de 2011 08:53 Gleici Kely disse...

Oi,Leonardo! Ha uns 2 dias, cocei atrás do meu joelho esquerdo, e percebi um inchaço. O mesmo nao diminuiu, e nem dói. Como ainda não consegui passar pelo médico, pesquisei e, creio q seja o cisto de Baker, principalmente por semelhança de fotos. Não faço atividades fisicas e nem tive lesão. Existe outra causa? Posso retirá-lo mesmo q nao incomode fisicamente? Como evitar o surgimento?
Muito obrigada pela atenção... e parabéns pela dedicação ao trabalho.

21 de junho de 2011 20:43 Leonardo Sapucaia disse...

Olá, Gleici. O Cisto de Baker pode permanecer sem causar sintomas durante muito tempo. O que vai determinar a necessidade da retirada cirúrgica é exatamente a incidência de sintomas, principalmente os dolorosos. Contudo sugiro que vc procure um ortopedista para que ele possa solicitar exames complementares de imagem para que vc possa ficar tranquila de vez.
Obrigado.

22 de junho de 2011 20:46 Renato Camilo disse...

Leonardo,parabéns pela dedicação para com seus seguidores.

Veja meu caso:

Em 2000 sofri uma torção no joelho esquerdo jogando futebol.

Em 2002 passei por um artroscopia que retirou tecidos lesionados, porém sempre que tentava praticar futebol o joelho inchava e doía.

Depois de todo este tempo voltei a praticar futebol, mesmo fora de forma, pesado e nesta semana o “velho” joelho se manifestou novamente.

Relatei pra um amigo fisioterapeuta os sintomas e ele diagnosticou, a principio, cisto de Baker.

Estou tratando com gelo e antiinflamatório, as dores passaram, consigo andar normalmente, e sonho poder jogar futebol.

Meu amigo disse que não tem cura, que a cirurgia não é muito recomendável, que os médicos não gostam de realizá-la, pois é uma área muito nobre, de veias importantes, enfim...

Recomendou pilates pra melhorar a flexibilidade.

De tudo isso, gostaria de saber:

diminuindo meu peso, reforçando a musculatura da perna, aplicando gelo, consigo evitar a recorrência do problema e se no futuro, na 3° idade, eu posso ter conseqüências mais graves.

Obrigado! Abraços.

29 de junho de 2011 18:13 Leonardo Sapucaia disse...

Bom dia, Renato. Obrigado pela participação. Inicialmente vc deve realizar exames de imagem, solicitados pelo médico, para diagnosticar o cisto. Depois procurar um fisioterapeuta para avaliar o cisto e traçar um plano de tratamento, que deve incluir alongamentos musculares, perda de peso, se for o caso e fortalecimento da musculatura. O tratamento cirúrgico só é proposto quando a fisioterapia não obtém resultados satisfatórios. Durante esse período recomendo que vc não realize nenhuma atividade física que não seja recomendada pelo seu médico e/ou fisioterapeuta.

1 de julho de 2011 07:32 Lúcia disse...

Olá Leonardo! Parabéns pelo blog e obrigada pela sua atenção.
Senti dores atrás do joelho esquerdo faz um mes e meio e notei um pouco de inchaço. As dores não foram muito fortes, só usei medicamentos de uso tópico. Fui ao médico angiologista achando que tinha a ver com varizes que tenho poucas. Fiz exames e deu cisto de Baker. O local já está menos inchado e as dores de moderadas a fracas. Faço Pilates minha dúvida é se devo continuar fazendo até consultar um médico? Há alguma contra indicação? e hidroginástica?
obrigada.
Lúcia

5 de julho de 2011 21:52 Leonardo Sapucaia disse...

Obrigado Lúcia. A presença do cisto só causa problema se estiver provocando dor. Ele pode permanecer durante muito tempo sem sintomas. O Pilates não é contra-indicado, porém seu fisioterapeuta precisa saber q vc tem o cisto para intensificar os alongamentos. Espero poder ter ajudado e me encontro à disposição.

5 de julho de 2011 22:50 MISSÕES - Meu alvo!! disse...

Olá Leonardo, tudo bem?
Tenho um problema antigo com dor no joelho direito, mas em novembro de 2010 agravou e fiz uma RM que acusou um cisto na fossa poplítea medindo 7,0 cm, Cartilagem patelar afilada indicando condropatia moderada e alterações na intensidade de sinal de porção súpero-lateral de gordura infra-patelar. Na ocasião, o médico focou em cirurgia, mas eu estava para viajar ele pediu fisioterapia e a dor passou. Agora estou na África e sinto dores constantes nesse mesmo joelho e temo por não saber tratar aqui (não há recursos para isso). Você pode me esclarecer esses detalhes do exame e me orientar o que devo fazer?
Fico no aguardo,
Rosana

24 de julho de 2011 18:44 Leonardo Sapucaia disse...

Boa noite, Rosana.

O cisto que vc apresenta só representa problemas qdo está dolorido.
No seu caso a cirurgia era mesmo indicada, porém com a fisioterapia vc conseguiu reverter os sintomas, mas, como vc está vendo agora,
não resolveu o problema. Na situação em que vc se encontra, ou vc opera, ou faz fisioterapia, ou vai ficar à base de medicamentos para dor.
Sugiro, então q vc procure atendimento médico aí na África e tão logo seja possível proceder o tratamento adequado.

Espero poder ter ajudado e obrigado pela visita ao blog.

24 de julho de 2011 21:45 Marcelo Nunes disse...

Leonardo boa tarde, a uns 03 anos atraz fiz uma cirurgia de LCA e apareceu um pequeno cisto na proximo a cicatriz,não quero recorrer a cirurgia, estou tratando com bolsa de gelo e massageando o local com pomada antiflamatoia.Queria saber qual o melhor tratamento com bolsa quente ou Gelado e se possar jogar bola,com esse cisto de baker, não sinto dores é apenas preocupação com esse cisto. Obrigado

26 de julho de 2011 15:45 Leonardo Sapucaia disse...

A simples presença do cisto não significa um problema, apenas se o cisto começar a incomodar e doer. Por enquanto vc pode continuar a fazer atividade física e realizar o tratamento fisioterapeutico que o profissional indicar. Mas vc precisa fazer uma avaliação com um profissional. Obrigado.

27 de julho de 2011 19:03 Jorge Portugal disse...

Boa noite
Minha mãe (69 anos) passou o dia no hospital onde foi diagnosticado um cisto de Baker. Foi prescrito "Cloridrato de tramadol/Paracetamol", que ela já tomou mas continua com dores horriveis e não consegue andar. Quando posso esperar melhoras ou qiuando devo pedir uma segunda opinião? Caso exista uma regressão dos sintomas como podemos prevenir que volte o quisto, dada a idade da pessoa? Muito obrigado desde Portugal!!

18 de agosto de 2011 21:03 Leonardo Sapucaia disse...

As medicações que sua mãe está tomando são para dor. É preciso esperar que eles façam efeito. O cisto de Baker pode ser tratado de maneira convencional ou cirúrgica. O primeiro consiste em tratamento fisioterápico, enquanto o segundo deve ser indicado e realizado a critério médico. Geralmente, em ambos os casos a recuperação é completa e não deixa sequelas.
Obrigado pela participação e espero poder ter esclarecido suas dúvidas. Continuo à disposição.

20 de agosto de 2011 10:19 Leonardo Sapucaia disse...

As medicações que sua mãe está tomando são para dor. É preciso esperar que eles façam efeito. O cisto de Baker pode ser tratado de maneira convencional ou cirúrgica. O primeiro consiste em tratamento fisioterápico, enquanto o segundo deve ser indicado e realizado a critério médico. Geralmente, em ambos os casos a recuperação é completa e não deixa sequelas.
Obrigado pela participação e espero poder ter esclarecido suas dúvidas. Continuo à disposição.

20 de agosto de 2011 10:20 Professor Fábio Tuze disse...

Olá Leonardo. Estou com minha perna inchada, houve o rompimento do cisto. Fui orientado a ficar com as pernas pra cima. O que posso fazer para ajudar no processo de desinchaço dela? Devo tomar anti-inflamatório ou só o repouso por si só basta?

Fábio Carvalho

21 de agosto de 2011 10:12 Leonardo Sapucaia disse...

Se o rompimento aconteceu há, pelo menos 48h coloque gelo, eleve as pernas, faça uma compressão média no local com atadura elástica e repouso. Se já passaram as 48h repita o mesmo procedimento, mas não coloque mais o gelo. Procure imediatamente o ortopedista, pois só ele poderá dizer qual medicação você poderá tomar.
Obrigado pela participação.

21 de agosto de 2011 10:43 Ana Elisa disse...

Muito bom, mais tenho uma duvida...Meu sobrinho têm apenas 6 anos e está com um cisto de Backer...A melhor opção é cirurgia ?? O sisto em uma semana já teve um crecimento significativo.

26 de agosto de 2011 10:18 Leonardo Sapucaia disse...

Nessa idade, muitas vezes, o cisto é confundido com um edema na bainha dos tendões, a chamada tenossinovite, cuja resolução, na maioria dos casos, é espontânea. Não me parece ser necessária a intervenção cirúrgica, porém esta indicação constitui ato médico, e só ele pode sugerir. Agradeço a visita e, desde já, me coloco à disposição.

26 de agosto de 2011 21:08 Scarlet disse...

Olá, Leonardo. Parabéns pelo trabalho e disposição em orientar quem precisa. Gostaria de esclarecer uma dúvida. Tenho 40 anos, sou hipertensa (tomo medicamento para controlar a pressão), faço exercícios aeróbicos regularmente (esteira e elíptico) e eliminei 22 kg. Há cerca de 1 mês comecei a sentir dores atrás do joelho direito. Hoje fui ao ortopedista, que diagnosticou Cisto de Baker. Já que os exercícios físicos são muito importantes para o controle da hipertensão e manutenção do peso, gostaria de saber se posso continuar fazendo caminhadas e subindo escadas, mesmo com a presença do cisto. As dores diminuíram bastante, manifestando-se somente quando eu flexiono o joelho. Grata pela atenção.

29 de agosto de 2011 17:50 Leonardo Sapucaia disse...

Boa noite, Scarlet. A presença do cisto só impede a realização de exercícios se houver dor. Como no seu caso vc sentiu dor, eu sugiro que vc procure um fisioterapeuta para tratar do cisto, e com isso não ter que parar a sua atividade física. Em alguns casos a resolução dos sintomas pode ser espontânea.
Obrigado pela participação.

29 de agosto de 2011 20:40 Eunice Lima disse...

Boa noite, Leonardo.
Gostaria de tirar uma dúvida com voce. Fui diagnosticada como tendo um Cisto de Baker que se rompeu. Minha perna fica e meu pé ficam bem inchados com o passar do dia, principalmente porque fico muito tempo sentada. Comecei a fazer fisioterapia (farei 10 sessões) e tomei uma caixa de Celebra para eliminar a inflamação. Como meu pé fica muito inchado e dolorido (quase não consigo movimentar os dedos), fico preocupada se o tratamento está correto. Voce pode me orientar? Obrigada Eunice Perin Lima

2 de novembro de 2011 23:02 Leonardo Sapucaia disse...

Boa noite. Como seu tratamento está no começo vc deve tomar a medicação de acordo com a orientação do seu médico. Vc deverá ser reavaliada após as dez sessões de fisio, até lá temos que esperar. Uma coisa que pode lhe ajudar enquanto isso é evitar permanecer na mesma posição por longos períodos. A cada hora de trabalho procure fazer uma pausa, levantar, caminhar um pouco e se alongar. Seu fisioterapeuta pode te ajudar com os procedimentos. Boa recuperação e estamos às ordens.

2 de novembro de 2011 23:40 Anônimo disse...

Boa tarde
Encontrei seu blog e achei maravilhoso. Fui operada ha 22 dias de um cisto sinovial na face interna do joelho esquerdo que me causava dor.
Estou no inicio da fisioterapia (massagem, tenz, gelo) e notei melhora na fibrose.
Qual o tempo para voltar os exercicios fisicos? Ha algum contra-indicado? Quanto tempo de fisioterapia? Agradeço a atençao.

3 de novembro de 2011 17:15 Leonardo Sapucaia disse...

Boa tarde e obrigado. O tempo de recuperação varia de acordo com o indivíduo, mas em geral com 3 meses de cirurgia vc já começa os exercícios de fortalecimento muscular em academia. Por enquanto paciência.

3 de novembro de 2011 18:27 Anônimo disse...

Ola Leonardo,
Antes dos 3 meses, posso fazer hidroginastica, caminhada, Pilates? Vou poder praticar corrida? O indice de recidiva é alto?
Obrigada.

3 de novembro de 2011 18:44 Nívea disse...

Dr. Leonardo,
Meu filho de 12 anos está com cisto de Beker e eu estou muito preocupada.
Já fiz radiografia que confirmou, vc acha que deveria fazer exames complementares e ele deve fazer fisioterapia. Me dê uma luz por favor.
Obrigada!
Nívea Farias

3 de novembro de 2011 20:44 Maria Tereza disse...

Dr.Leonardo estou fazendo Pilates. Acontece que eu tenho cisto de baker nos dois joelhos, e depois de um alongamento e exercícios de flexão de joelhos fiquei com o joelho direito inchado e sem conseguir flexioná-lo normalmente e daí fui ao médico e ele passou-me antiinflamatório e repouso. Pergunto: Posso eu continuar a fazer Pilates após recuperação? Aguardo resposta.

12 de novembro de 2011 21:15 Leonardo Sapucaia disse...

Você pode continuar, desde que observe os seguintes cuidados: evitar exercícios de fortalecimento dos músculos posteriores da coxa, como agachamento. Os alongamentos estão liberados, dentro do seu limite de tolerância. Obrigado e esteja à vontade para postar no blog.

12 de novembro de 2011 21:41 Anne disse...

olá Leonardo gostaria de saber uma sugestão para o tratamento fisioterapêutico do cisto de Baker???
boa noite

24 de novembro de 2011 01:00 Leonardo Sapucaia disse...

O tratamento fisioterápico para o cisto consiste em alongamentos da musculatura da região posterior da coxa, analgesia (se necessário), fortalecimento muscular e antiinflamatórios, caso tenham sido receitados pelo médico. Obrigado.

24 de novembro de 2011 07:18 Anônimo disse...

Boa tarde Leonardo,
Tenho 41 anos, e fiz uma ressonancia magnetica e foi diagnosticado um cisto de 8 cm em meu joelho> Estou muito preocupada, será que vou ter que passar por uma cirurgia?
Agradeço a atenção.

Cida

9 de fevereiro de 2012 16:31 Leonardo Sapucaia disse...

Antes da cirurgia vc vai ser submetida ao tratamento conservador, que consiste em fisioterapia, fortalecimento muscular e o uso de medicação. Se este tratamento não surtir efeito, o próximo passo será a cirurgia.

9 de fevereiro de 2012 17:30 Lúcia disse...

Olá Leonardo! Já lhe consultei quando da descoberta do cisto no meu joelho em 07/2011.Até janeiro consegui conviver bem com ele.estive hospedada em um hotem que par tudo tinh que subir ou descer 2 laances de escadas e de lá pra cá até andar no shopping, ele me perturba. Dói, incha um pouco e várias vezes estou tendo que recorrer a antinflamatórios. Queria saber se o uso de gelo ou calor ajuda? Andar de tenis mesmo no shopping pode melhorar ou não tem a ver?
Obrigada
Lúcia

1 de março de 2012 21:53 Leonardo Sapucaia disse...

Bom dia, Lúcia. Obrigado por retornar ao blog. Devido a sobrecarga que vc submeteu a musculatura nesses últimos dias ocorreu uma agudização do quadro, ou seja, o cisto voltou a inflamar e apareceram outros sintomas relacionados ao fato, como o inchaço. Acho que está mais do que na hora de vc procurar ajuda profissional, com um fisioterapeuta de sua confiança, e tratar definitivamente o cisto. Lembrando: não faça uso de medicação sem orientação médica e o gelo pode ser usado, sim. Obrigado.

2 de março de 2012 03:23 cléo disse...

Dr.Leonardo bom dia torci meu joelho jogando futsal tem 90 dias ai doe muito fui ao medico e ele fez uma utra som e costatou um cisto no joelho 3,5cm disse que cirurgia seria em ultimo caso as vezes vai ter que drena é meu joelho esquerdo queria muito voltar a joga mais nao consigo e tenho medo nao sinto firmeza no joelho desde ja obrigada me ajude

7 de março de 2012 12:06 Leonardo Sapucaia disse...

Como seu médico lhe falou, a cirurgia é o último caso, após falha do tratamento conservador. Sugiro que vc procure um fisioterapeuta de sua confiança e comece a fisioterapia o mais rápido possível. Este medo que vc sente é comum e com o tratamento ele desaparece. Obrigado.

8 de março de 2012 11:46 Luiz Augusto disse...

Ola Dr.. Achei interessante esse seu blog. descobri que tenho esse cisto de baker apos uma ressonancia que tambem encontrou lesao meniscal, uma por lesao e outra por desgaste natural. passei por duas artroscopias em menos de 6 meses para correção, logo apos fazendo fisioterapia e musculação para fortalecimento. apos alguns exercicios como futebol, senti novamente dores no joelho e sinto liquido sinovial e o tal cisto incomodar a parte posterior do joelho. Como devo proceder? Gelo ajuda bastante mas logo voltam as dores.

13 de março de 2012 20:04 Leonardo Sapucaia disse...

Após uma artroscopia corretiva, como foi a sua, é recomendável uma recuperação de, pelo menos, seis meses antes do retorno às atividades físicas recreativas. Acho que no seu caso não houve esse tempo de recuperação e vc acabou apresentando novamente os sintomas. Sugiro que vc continue com a fisioterapia e retorne gradativamente às atividades. Obrigado.

15 de março de 2012 16:28 Anônimo disse...

Olá Leonardo. Gostei muito dos esclarecimentos!!!
Tenho uma rotura de corno posterior do menisco medial e sinais de perimeniscite associada, moderado derrame articular e cisto de baker no joelho esquerdo. O joelho incha e sinto fortes dores quando fico muito tempo em pé. Comecei fisioterapia e estou fazendo tens e alongamento. Gostaria de saber se o fortalecimento no meu caso é indicado já que tenho a rotura do menisco, ou se tem algum exercício em específico que preciso evitar, porque faço academia e tenho evitado fazer os exercícios para as pernas. Muito obrigada!

15 de março de 2012 22:35 Leonardo Sapucaia disse...

Vc deve continuar com a fisioterapia e, por enquanto, evite fazer musculação até que esteja completamente sem dores e devidamente liberado pelo seu fisioterapeuta.
Obrigado.

16 de março de 2012 07:47 Goldin disse...

Drº Leonardo, estou com cisto de baker desde dezembro de 2011, tratei na época com anti-flamatorio gelo e repouso...voltei a trabalhar e o joelho inchou novamente, comecei a fisioterapia e estou na sexta sessão que é infra vermelho (15 minutos), ultra som (3 minutos) bicicleta ( que eu nao concordo pois tem derrame ainda no joelho e extensão da perna...a fisioterapeuta disse que se eu não repousar de nada vai adiantar...eu lhe pergunto, preciso realmente repousar? se sim, por quanto tempo? esse esquema na fisioterapia é correto? estou colocando gelo em casa, a fisioterapeuta disse q não adianta, porém sinto uma melhora com o gelo!

obrigado e parabéns pelo blog

25 de março de 2012 18:57

Mitologia Comentada

Páginas

Hindu

“Então Ele se deu conta, e disse: Eu sou a criação, pois Eu a retirei de mim mesmo. Desse modo Ele se tornou a sua criação. 
Em verdade, aquele que conhece isso se torna, nessa criação, um criador”.  
(Upanishads)
O Hinduísmo não separa o conhecimento em compartimentos estanques. A filosofia, a mitologia e a espiritualidade nessa tradição estão integradas. O mito tem grande importância porque procura uma maneira de apreender a essência das coisas e fatos. Por isso descreve não apenas uma realidade, mas a percepção humana de eventos e experiências da realidade. As filosofias da Índia se concentram na essência da verdade última e fundamental. Consideram o pensamento lógico inadequado e insuficiente para captar e expressar essa verdade. A espiritualidade é vivenciada naturalmente, e o sagrado está presente no cotidiano experimentado pelos adeptos do hinduísmo. Sem dúvida o coração espiritual do mundo pulsa e vibra nessa tradição milenar que apresenta uma concepção unificante do sentido da vida, e de estar vivo.
COSMOLOGIA E TEOGONIA O MITO PRIMAL
No vazio, infinitas possibilidades navegavam entre o ser e o não ser. Brahman, Aquele que se expande, e que não tem início nem fim, Aquele que é e que está além do tempo e do espaço, e de toda compreensão e definição, decide criar. 
Brahma Da sua vontade a energia criadora Brahma desabrocha. Brahma, que estava em estado latente, adormecido nos infinitos azuis, aguardava o momento de entrar em ação. Ele desperta e tem inicio a criação e manifestação dos universos, das galáxias e dos mundos. 
Quando Brahma desperta, o “OM”, o “Pranava” o som da criação desloca a energia da qual todas as coisas são manifestações. De seus olhos emana a luz que revela e do som a forma ao universo, as miríades de galáxias, e sistemas estelares. Assim nasce o Dia de Brahma, que terá a duração de 311 trilhões de anos. 
Quando o universo atinge o máximo de sua expansão começa a retrair-se e desaparece. O vazio outra vez espera o momento do nascimento de mais um Dia de Brahma ter início. Isso acontecerá quando pela vontade de Brahman outro universo nascerá e assim sucessivamente. 
É interessante lembrar que a mitologia hindu já falava de expansão e retração do universo mais de cinco mil anos atrás. Hoje os astrônomos e astrofísicos confirmam cientificamente as afirmações feitas pelos mitos hindus da criação. 
A seguir, Brahma, a energia criadora, faz surgir de si mesmo seu aspecto feminino Saraswati, a deusa da sabedoria, a portadora do conhecimento e da inspiração. A deusa, que detém em suas mãos os livros sagrados e a “vina”, um instrumento de cordas que ao serem tangidas libera o som do “OM”. 
Na sequência, Vishnu, a energia mantenedora, surge deitado sobre a serpente da eternidade navegando no oceano cósmico. Dele surge seu aspecto feminino Lakshimi, a deusa da beleza, harmonia, criatividade e acolhimento. Ele dorme e sonha, e o seu sonho se traduz como a manifestação material da vida. Lakshimi, com amor, massageia seus pés suavemente para que ele não acorde, e Maya, a ilusão, continue mantendo a realidade material, e a forma de todas as coisas. 
Shiva, a potência transformadora, dança a Tandava, a dança das possibilidades, da transformação, então entra em ação. Ele é a energia que movimenta a criação e destruição de tudo que existe. Shiva, assim como Brahma e Vishnu, também estão no interior de todos os seres, que por sua vez são partículas infinitesimais do universo e emanações de Brahman, O Indecifrável e eternamente louvado.  


COMENTÁRIO
Platão disse que a alma é uma círculo e Deus é um ponto no centro do círculo. Seguindo esse raciocínio, os mitos primais e a teogonia e cosmologia hindus ensinam que do centro do círculo, Brahman, o ponto, emana sua vontade, e sua vontade se revela como a criação, a manutenção e a transformação de tudo que existe. É desse centro que provém a energia que tem como vestimenta sagrada a natureza, e nos faz humanos e divinos ao mesmo tempo. Somos cocriadores, mantenedores e transformadores, assim como os três aspectos da Trimurthy. Quando rompemos os véus da ignorância, tomamos consciência da nossa verdadeira identidade e origem. A partir daí acontece a conexão com o divino pelo coração, e descobrimos que a transcendência é o esteio da sobrevivência, e o espírito é o lustro e o lastro da razão. E assim atingimos a excelência humana, usufruímos da vida sem empobrecê-la, e servimos a vida com reverência. Desse modo nos capacitamos para a fusão com o divino, o centro do mistério do nosso ser profundo. 


UMA BREVE INTRODUÇÂO AO HINDUÍSMO
Há cerca de 3000 anos A.C., uma civilização muito adiantada habitava o vale do Rio Indo. Pouco se sabe ainda sobre essa civilização, mas as ruínas de duas cidades denominadas Mohenjodaro e Harapa atestam que esse povo possuía uma arquitetura preciosa, excelente traçado urbano, reservatórios de água e sistema de saneamento básico, armazenagem de grãos sofisticados, e anfiteatros para reuniões públicas e espetáculos artísticos. O povo que lá vivia era chamado drávida. 
Esculturas e afrescos nas paredes das duas cidades evidenciam que os drávidas eram muito espiritualizados e que reverenciavam as forças da natureza, e a Mãe Terra. 
Shiva e Shakti O culto a Shiva, o Senhor da Natureza, e a Shakti, a deusa, assim como à serpente, ao touro e ao elefante era uma característica desse povo.  Por volta de 1500 A.C ., povos nômades arianos chegaram ao vale do rio Indo, vindos do nordeste da Ásia. Os drávidas foram dominados pelos invasores, mas sua cultura e religiosidade se entrelaçaram. Os arianos trouxeram os Vedas, sua filosofia e mitologia, e os panteões mitológicos assim como sistemas filosóficos se mesclaram. Dessa mistura nasceram os fundamentos do hinduísmo. 
O hinduísmo é mais do que uma religião, é também uma filosofia e uma conduta de vida. Não se baseia num único livro sagrado - e sim em vários, todos de igual relevância - e nos ensinamentos de vários mestres. Ele representa uma cultura no mais amplo sentido do termo e, como tal, foi influenciado por outras culturas que para ele convergiram. Dentre essas culturas e religiões que foram importantes na formação do hinduísmo moderno destacam-se o jainismo e o islamismo. Não se trata de uma religião politeísta nem mesmo panteísta como muitos julgam, mas, monista. Baseia-se em um só Princípio que se revela em múltiplos aspectos, os deuses e deusas.
  SHAKTI – A DEUSA
Potência Realizadora
Durga, um dos aspectos da Energia Sagrada Feminina Para o hinduísmo o idealizador do mundo, para realizar seu desejo, precisa de um poder executivo, de uma energia que materialize sua intenção; essa energia é a Shakti, sua primeira manifestação, seu complemento, nascido de Si mesmo. Sem a Shakti, a Deusa, não há manifestação da criação. Num mundo cuja essência é energia é implícita a necessidade de dois polos aparentemente opostos, mas que são complementares. Já que a matéria não é estável, pois é pura energia organizada no espaço-tempo. O masculino e o feminino, o poder idealizador e o poder materializador. A deusa é a força de coesão, a força centrípeta, que organiza a matéria. Ela é o receptáculo e o sustentáculo de toda a criação manifestada.
COMENTÁRIO
Como energia que movimenta a vida manifestada, a deusa é una e é múltipla. É por isso que ela tem muitos nomes e formas, que podem parecer contrários, mas que são aspectos da unidade na diversidade das expressões de seu poder. A deusa é a energia primordial em movimento, a shakti, é também a origem dos ciclos do tempo. O culto à serpente está ligado à shakti-kundalini. A kundalini (serpente) é a energia adormecida e enrolada no início da coluna vertebral e, quando se desenrola, abre os portais da percepção superior. Por isso Shiva é sempre representado com serpentes em volta do pescoço braços e cintura, e Kali, um dos aspectos da deusa, em alguns lugares da Índia é representada envolta em várias serpentes. 


OS DEUSES     BRAHMA
Brahma, a energia criadora do Inominável. É o deus todo impregnado da Divina Essência de onde tudo flui e para onde tudo retorna. Essa essência, embora seja invisível, está presente em todas as coisas. Depois de algum tempo, várias lendas surgiram sobre o nascimento de Brahma como um deus personificado. A mais conhecida delas narra que Brahma, enquanto energia sem forma, criou as águas e nela deixou cair um ovo de ouro, chamado Hiranyagarba. Esse ovo de ouro continha a potencialidade de todas as formas da matéria diferenciada e é a origem da vida e da natureza, e de tudo que existe. A cosmologia hinduísta se baseia no chamado "Dias de Vida de Brahma".  Quando ele desperta de seu sono cósmico e abre os olhos, o universo é criado. A noite de Brahma é a retração do universo. Um dia de Brahma é chamado Kalpa e dura 4.320.000 anos solares. Um ano cósmico equivale a 360 desse dias e dessas noites. A vida completa de Brahma atinge 100 desses anos...
A representação de Brahma é um homem com quatro rostos dos quais são visíveis apenas três já que a outra face está na parte posterior da cabeça. Os rostos representam os 4 quadrantes do universo. Também tem quatro braços e quatro mãos. Na mão direita carrega um recipiente com água, simbolizando a água da vida, na mão direita superior traz um livro que simboliza o conhecimento, os Vedas, Na mão esquerda superior segura uma flor de lótus, símbolo da pureza espiritual, e a mão esquerda inferior abençoa ou traz um “japamala” (um tipo de terço) que simboliza o tempo. É apresentado montado no seu veículo animal, o ganso ou o cisne, que são símbolos do discernimento. Algumas vezes é mostrado dirigindo uma carruagem puxada por 7 gansos que representam os sete mundos. O caráter abstrato do deus Brahma não foi assimilado pela maioria da população e o seu culto por isso se diluiu no tempo, restando muito poucos templos dedicados a ele.


VISHNU Uma das escrituras sagradas do hinduísmo, o Padma Purana diz que o Ser Supremo desejou manifestar-se e criar o universo e os mundos. Para tal em primeiro lugar, criou a si mesmo, na forma de Brahma, a partir do seu lado esquerdo. A seguir criou Vishnu de seu lado direito. Como havia criado, sentiu a necessidade de preservar sua criação, e para a evolução de Sua obra,  do centro do seu corpo fez brotar Shiwa, o poder responsável pela transformação e renovação constante de tudo que existe. Sua vontade de preservar a criação se manifestou com Vishnu Narayana. O deus Vishnu Narayana surgiu deitado nos anéis do corpo da serpente Sesha e sonha, e assim preserva a existência navegando pelo oceano cósmico. O sonho de Vishnu é toda a criação; enquanto sonha, do seu umbigo surge o caule de uma flor de lótus, Quando a flor se abre, Brahma senta-se no centro dela para viver seu “kalpa”, o Dia de Brahma. Após esse período, termina o sonho de Vishnu, a flor de lótus se fecha e o universo se dissolve no vazio. A flor desaparece para aparecer no próximo sonho de Vishnu e assim sucessivamente. Vishnu é representado com pele azul escuro. Possui quatro braços e mãos. Veste-se com uma calça de seda da cor amarelo ouro e traz o dorso nu adornado por jóias. Na cabeça carrega uma coroa ricamente cravejada de pedras preciosas. Carrega em suas mãos uma borduna de ouro, o chakra (roda), um grande búzio e uma flor de lótus. A borduna simboliza a luta pela vida, o chakra a energia que tudo permeia e movimenta, o búzio, representa o som primordial que gera as formas da natureza, e a flor de lótus representa a espiritualidade. No plano superior Vaikunta é a morada, o domínio particular de Vishnu. Como o Senhor de Vaikunta ele é chamado Vaikuntanatta, e é representado com quatro cabeças e oito braços, e simboliza a integração das polaridades, a inteireza. Os avatares são aspectos do deus Vishnu. Esses seres são raios divinos que assumem forma humana e são considerados encarnações terrenas de Vishnu. Muitos templos são dedicados a Vishnu e estão espalhados por toda a Índia.
Comentário – No hinduísmo temos deuses védicos e deuses purânicos. Os deuses védicos trazidos pelos arianos se mesclaram aos deuses preexistentes e às crenças do povo local. Os Puranas são narrativas descritas e condensadas sobre o nascimento, o complemento feminino, ou seja, a deusa shakti do deus, as funções e grandes aventuras e feitos épicos dos diversos deuses e heróis. Alguns deuses védicos foram incluídos nos Puranas, outros se fundiram em um único deus com atributos mais amplos. Vishnu é um exemplo disso. Nos Vedas ele não é um deus importante, porém durante o período épico ele foi identificado com Krishna, o herói máximo do hinduísmo, considerado um deus vivo, e isso redimensionou sua importância.


SHIVA

Shiva significa o bondoso e todo auspicioso. Nas ruínas de Mohenjo-Dharo e Harapa cidades localizadas no vale do rio Indo foram encontradas imagens de 3000 anos  representativas  daquele que veio a ser Shiva, o Senhor dos Três Mundos. Nas esculturas e relevos encontrados ele tem três cabeças, está sentado na posição de iogue, e tem ao seu redor vários animais. Durante mais de 30 anos Shiva vem sendo adorado e várias narrativas purânicas o enaltecem sob diferentes aspectos. Esse deus provavelmente é o precursor de Shiva. 
Os arianos védicos não têm Shiva em seu panteão de deuses, mas Rudra, um deus védico foi assimilado no hinduísmo moderno como um aspecto violento de Shiva. O deus enquanto Rudra é o Senhor das Tempestades, do desencadeamento incontrolável das forças naturais, e é temido pelos outros deuses e visto como o aspecto irado de Shiva. O deus apresenta um aspecto benevolente e um aspecto violento. No Ramayana e no Mahabharata, duas epopéias sagradas do hinduísmo, o deus é o todo poderoso Senhor dos Himalayas e Pashupathi o Senhor da Natureza que tem nas mãos o Trishula, a arma mais poderosa do mundo. Essa arma é um tridente que representa os três mundos, físico, astral e causal assim como os três gunas, qualidades inerentes a tudo que existe: Tamas, inércia, Rajas movimento, Satwa, essência pura.  O símbolo de Shiva é o Linga, ou Lingam, que significa falo. O portador do mistério do principio criador que dá vida a novos seres e que contém potencialmente toda a herança divina e a memória genética das espécies. No Shiva Purana, Vidyeshvara Samhita, está escrito: “Shiva disse: Não sou diferente do falo. O falo é idêntico a mim. Ele aproxima de mim os fiéis, portanto é preciso venerá-lo. Meus bem amados! Onde há um linga, estou presente.” A união de Shiva-Shakti é representada pelo Linga depositado na “argüia”, o seu receptáculo. A união do Lingan e da Ione é a integração das polaridades masculina e  feminina, o universo e a natureza em eterna conjunção amorosa. Segundo as escrituras sagradas existem lingans exteriores e interiores e imateriais, não perceptíveis, porém reconhecíveis por aqueles que atingiram o conhecimento superior. As vezes o lingan é representado como um obelisco, um pilar erguido no pátio dos templos dedicados ao deus. Shiva é adorado por milhões de devotos em inúmeros templos espalhados por todo o território indiano.
ASPECTOS DE SHIVA
Nataraja (O Senhor da Dança) – Como Nataraja o deus executa sua dança cósmica denominada Tandava e assim destrói e recria universos e mundos. Trás em uma das mãos o tambor Damaru que tem a força de uma ampulheta, simbolizando a criação do espaço tempo, e quando o deus bate o tambor o OM ressoa em todos os quadrantes do universo criado. Na mão superior do lado direito ele carrega o fogo da transformação e transmutação e a mão do braço inferior aponta para o joelho erguido enquanto ele se equilibra num pé só e dança. Ele reprenta a possibilidade do êxtase da superação dos limites do intelecto, para o contato com o divino para receber mensagens de sabedoria. Como Lalatatilakam, ele tem oito ou dezesseis braços. E tem um dos pés sobre o anão Apasmar, que simpboliza o eu inferior, enquanto o outro se ergue no alto.
Pashupati – O Senhor dos Animais – O rebanho de Shiva-Rudra compreende todos os seres vivos, inclusive a humanidade. Entre animais deuses e humanos a diferença está nos papéis que representam e no nível de consciência. Como Pashupati, Shiva vela pela natureza, pelos animais e pelos homens. Para tem criou os gênios das florestas, os gnomos, as sílfides, sátiros, ninfas e devas (anjos). Pashupati chefia esses gênios e se manifesta através deles no mundo natural. O deus tem como função ensinar aos homens qual o seu verdadeiro lugar e qual o seu papel na natureza. Ele ensina que os seres humanos são mais um dentre os elementos de uma totalidade, e que essa totalidade é a obra de Deus.
Ardhanarishvara – O Divino Hermafrodita – O Princípio Universal. Representado como homem do lado direito e mulher do lado esquerdo. O poder de conceber e o poder de realizar, quando estão reunidos se manifestam no limite entre o manifesto e o não manifesto, esse ponto se chama “bindu”, é o ponto de partida do espaço tempo. É desse ponto que surge “nada” o som sagrado que é a substância do universo. Interessante salientar que o espaço é o princípio feminino e o tempo é o masculino. A divindade é feminina e masculina. O deus no seu aspecto andrógino simboliza a superação dos opostos.
Sthanu- O Pilar de Sustentação – Nesse aspecto o deus é representado como a coluna mestra do templo e sua energia é a coluna mestra que sustenta o caráter dos homens e mulheres que o adoram.
Mahadeva – O Grande Deus – Nesse aspecto ele engloba Girisha, O Senhor da Montanha, é Bhava, o rei, Sharva, o arqueiro, Shambhu o benévolo, Shankara, o todo auspicioso, e todos os outros sob os quais se expressa.
Iogeshwara – Mahaiogue -  nesse aspecto Shiva ensina aos seres do mundo a religação,  o ioga, o caminho do autoconhecimento, da autorrealização e da comunicação sutil com diferentes níveis de realidade.
Gajasura-Murti – O Protetor dos Rituais – Nesse aspecto Shiva é retratado com um pé sobre uma cabeça de elefante e uma perna erguida. Tem seis braços.  Do lado esquerdo carrega o tambor Damaru e uma flor de lótus no superior esquerdo a mão espalmada voltada para o lado de fora. Nos braço superior direito um pequeno machado e nos dois inferiores um “pasha” um laço e uma chama acesa. Protege os rituais oferecidos ao Lingan.
Bhairava – O Terrível – É representado de pé acompanhado de um cão. Tem os cabelos eriçados e em chamas.  Tem quatro braços nos dois do lado esquerdo carrega uma naja e um tridente nos da direita o “pash”, o laço e uma cuia. Esse aspecto é reverenciado por marginais e pelos intocáveis.
Sadashiwa – O Eterno – També é conhecido como Panchanana, o que tem cinco faces. É retratado com cinco faces e dez braços. Nesse aspecto ele representa a criação, a preservação, destruição o mistério e a redenção.
OS DEUSES VÉDICOS
Os arianos védicos adoravam as forças da natureza e assim teve início o culto animístico entre eles, isso trouxe a visão da natureza animada e inteligente. Os fenômenos naturais exerciam enorme influencia na vida exterior e no universo interior desses povos. Como os fenômenos eram inexplicáveis e assustadores foram criadas para eles personalidades individuais, características, formas, égides e domínios para que pudessem ser invocados pelas pessoas como entidades divinas. E assim os fenômenos naturais assumiram gradualmente formas humanas, frutos da imaginação coletiva para poder identificar os objetos de sua devoção, louvar e eventualmente aplacar sua ira. A seguir vamos apresentar alguns dos principais deuses védicos.
A TRINDADE VÉDICA - Inicialmente a divina trindade védica se constituía dos deuses Agni, Indra e Surya. Porém vários mitos da criação se referem a Projapati, como do deus criador   do universo, do mundo e de todos os deuses. Dyaus era o nome do céu e Prithivi da Terra e também eram considerados os pais de todos os seres e de todos os deuses.
AGNI -  O fogo sagrado e sacrificial foi personalizado como Agni, e é considerado como o mensageiro luminoso entre os homens e os deuses. Suas labaredas levam às intenções, os desejos, as orações e os sacrifícios dos homens para o céu na esperança de receber graças. Ele é representado com dois ou sete braços, duas cabeças e três pernas. Das duas bocas saem chamas como línguas ardentes, e estas lambem a manteiga clarificada “ghee” oferecida a ele nos rituais. A manteiga clarificada simboliza a purificação da mente. Nas gravuras e estatuas Agni aparece montado em um carneiro ou dentro de uma carruagem puxada por cavalos de fogo. Seus atributos são o machado que abate para recriar, a tocha do fogo transmutador, e a lança flamejante que indica ciminhos de transformação.
INDRA - Ele é senhor de todos os elementos naturais, da fertilidade da terra e da chuva. Seus domínios são os céus. Sempre que a seca avassala a terra e ameaça as populações com a fome e a sede Indra é invocado para que envie as chuvas redentoras. Indra o senhor dos exércitos de devas e elementais do ar comanda inúmeros seres mágicos que produzem sons celestiais e organizam e formam as nuvens. Estas por sua vez trazem as chuvas que eliminam os danos da estiagem. Ele é representado montado em um elefante que possui três trombas e quatro presas. O deus tem quatro braços e seus atributos são a espada que defende do mal e ceifa para  transformar, o arco e as flechas que indicam a intenção e a determinação, um cetro como símbolo do seu poder e um “vajra” curador. Interessante ressaltar que no Tibet o “vajra” já era e é utilizado através dos tempos nos rituais de cura tântrica, trata-se de um objeto que simboliza a união das polaridades, Indra é retratado algumas vezes com dois braços apenas e olhos por todo o corpo.

SURYA - O Deus Sol – É adorado como o criador do universo e aquele que engendrou Yama e Yami as primeiras criaturas humanas sobre a Terra. Os seres correspondentes a Adão e Eva na mitologia judaico cristã. Surya  também é conhecido como Savita. Ele percorre os céus sentado em uma carruagem dourada, puxada por sete cavalos ou por um só cavalo com sete cabeças. Ele é todo dourado e traz na cabeça uma coroa e atraz dele um resplendor. É representado com duas mãos, em cada uma delas carrega uma flor de lótus ou então com quatro braços e mãos, carregando delas uma flor de lótus, um disco que gira em velocidade (chakra), um búzio e numa delas faz o “abaya mudra”, o gesto que significa “não tema”. No hinduísmo moderno Surya ocupa uma posição pouco significativa. Ele está entre os deuses associados aos planetas e estrelas. Atualmente Surya vem sendo cada vez mais assimilado por Vishnu.

SOMA – O deus do êxtase. Soma rege a mente humana e  produz “amrita” que é o alimento dos deuses. Ele é filho de Varuna, o senhor dos oceanos que lhe ofereceu o posto de deus da lua. Os 36.000 deuses se alimentam da “amrita” produzida por Soma durante um mês, e o fazem para poder conservar sua imortalidade. Isso enfraquece muito o deus Soma seu corpo diminui aos poucos até que ele definha (as fases da lua). Então, Surya, o deus Sol aquece os oceanos, e as águas vão até Soma como vapor hidratante e então as suas forças são restituídas. E assim, ele volta a crescer e a produzir amrita um processo contínuo. Ele também é conhecido pelo nome de Chandra. É representado sentado numa flor de lótus sobre uma carruagem prateada que tem a forma de dois cornos, e é puxada por um antílope. O deus tem dois braços e com a mão esquerda abençoa enquanto a outra ergue um cetro, símbolo do seu poder

VARUNA – Inicialmente era considerado o regente da ordem cósmica. Seu olho único era o sol e sua respiração os ventos. Reza o mito que depois de uma batalha entre os deuses os vencedores definiram outra hierarquia e nova ordem de importância e regência, e a Varuna coube apenas os oceanos, o que não é pouco, pois corresponde a setenta por cento do planeta Terra. Ele é representado montado sobre o lombo de um monstro marinho chamado Mekara, metade uma mistura de peixe, tartaruga e antílope. Tem três ou quatro braços e seus atributos são a serpente significando a sinuosidade das águas do mar e o laço semelhante ao ANK egípcio simbolizando a trajetória do homem na busca de si mesmo.
VAYU- O deus dos ventos, é também chamado Vata, o purificador. Nos hinos védicos ele é descrito como infinitamente belo. Quando se locomove em sua carruagem celeste puxada com cem cavalos brancos faz muito ruído e vai limpando a atmosfera e renovando a vida permitindo que as semente se espalhem e as colheitas seja abundantes. Vayu tem como atributos  dois estandartes brancos.
YAMA – O Deus da morte foi em princípio o primeiro mortal. Foi morrendo que ele encontrou o mundo dos mortos, e desde então é quem guia todos os seres depois da morte para o seu reino invisível. Yama é também o deus que arbitra a morte, define dia, hora e maneira de cada ser vivo morrer. Nas ilustrações ele é representado com a pele verde e as vestes vermelhas. Está montado sobre um búfalo ou um touro preto, e tem dois braços e duas mãos. Com uma das mãos faz o mudra da ausência de medo e na outra carrega uma borduna simbolizando  a coragem e o destemor.  
VISHVAKARMA -  No panteão védico é o criador de todos os deuses e de todas armas, atributos e veículos usados por eles. Ele criou o universo e todas as coisas vivas, e por isso, cuida delas e as protege. Ele é o patrono dos artesãos, dos músicos e de todos os artistas. É representado sentado num trono e em volta do espaldar do seu assento estão representadas várias ferramentas e pincéis. Tem quatro braços e quatro mãos numa mão inferior carrega um livro simbolizando o conhecimento. Na numa outra carrega um jarro com água simbolizando as águas do oceano primordial, a água da vida Nas mãos superiores ele sustenta uma flauta simbolizando o som criador e um cetro símbolo do seu poder.

KUBERA -  Nos Vedas ele é citado como o senhor dos “yakshas” espíritos que guardam os tesouros terrestres. É o guardião dos Ponteiros do Compasso com o qual foi desenhado o mundo. É o deus da riqueza material da prosperidade e da abundância. Ele é representado sentado num trono ricamente decorado, coberto de jóias e trazendo uma coroa cravejada de pedras preciosas na cabeça.Tem dois braços e duas mãos e seus atributos são um mangusto, o animal imune ao veneno que simboliza a proteção contra a inveja, uma borduna, simbolizando a luta pela sobrevivência, uma romã, símbolo de abundância, um jarro d’água simbolizando a vida e um saco com moedas, a riqueza.


OS DEUSES PURÂNICOS
Os Puranas são narrativas sobre determinado deus ou deuses, incluindo seus complementos femininos, suas Shaktis. Falam também sobre a morada cósmica dos deuses, os chamados planetas superiores. Narram seus ensinamentos, suas encarnações, suas manifestações, seus poderes e feitos, As narrativas também se referem a outros deuses que por ventura tenham feito parte das façanhas do deus enfocado. Dos Puranas constam os deuses e deusas anteriores à invasão ariana, embora o período védico também esteja representado com deuses de menor representatividade.
AS ENCARNAÇÕES DE VISHNU – OS AVATARES
Segundo as escrituras sagradas do hinduísmo, sempre que o planeta esteve ou estiver sofrendo etapas de transformações e ou sofrendo devido a ação das forças negativas e maléficas, Vishnu encarnou e encarnará na Terra. Essas encarnações são chamadas avatares. Algumas aconteceram e outras acontecerão em diferentes períodos e estágios da evolução planetária e humana.
MATSYA – O Homem-Peixe. Esta foi a primeira encarnação de Vishnu. Foi Matsya quem orientou Manu, o ancestral do gênero humano, na missão de proteger os animais e a humanidade, e preservá-los por ocasião de um grande dilúvio que inundaria a Terra. Matsya pediu que Manu construísse um grande barco e nele colocasse exemplares de animais e humanos. Quando o dilúvio aconteceu, Matsya conduziu o grande barco e salvou a vida no planeta. Ele é representado metade homem e metade peixe com quatro braços e mãos que sustentam as égides de Vishnu. Matsya protagoniza a versão indiana do dilúvio bíblico.
KURMA – O Homem-Tartaruga. Esta foi a segunda encarnação de Vishnu. Nos primórdios, deuses e seres demoníacos viviam batalhando constantemente, e em dado momento, os seres demoníacos tornaram-se tão poderosos que os deuses, sentindo que perderiam a batalha pelo enfraquecimento dos seus poderes, recorreram a Vishnu. O deus ordenou que os demais deuses batessem o oceano até que ele se solidificasse, de maneira que “amrita”, o alimento dos deuses, pudesse ser nele depositado para que os deuses se nutrissem e pudessem vencer a batalha. Para isso, Vishnu usou o monte Mandara como batedeira, e assumiu a forma de uma tartaruga cujo casco serviu de base para sustentar a montanha, evitando que ela soçobrasse. A seguir, Vishnu assume a forma de uma linda mulher cuja beleza encanta os demônios e a luxúria neles despertada os enfraquece, permitindo assim que os deuses fortalecidos saíssem vencedores. É representado metade homem e metade tartaruga, e tem nas mãos a maça símbolo da luta pela sobrevivência, o livro  símbolo do conhecimento, o búzio do som primordial e o disco girante simbolizando a energia que move a vida.
VARAHA -  A terceira encarnação de Vishnu tem a forma de um homem com cabeça de javali. Os mitos anteriores, esse e os demais que falam sobre as sucessivas encarnações de Vishnu, referem-se aos ciclos de evolução da vida no planeta. Varaha salva a deusa Prithivi, a Terra, quando ela foi raptada por um demônio e levada para as profundezas do oceano. O homem-javali mergulha no oceano, luta com o demônio e sai vencedor. Traz a deusa de volta e a torna outra vez capaz de abrigar a criação. Ele recria a natureza, e todas as criaturas vivas, também redesenha continentes e montanhas. Varaha é representado como um homem de pé com cabeça de javali, e suas grandes presas sustentam o planeta Terra, ele tem quatro braços e nas mãos carrega os atributos inerentes a Vishnu.
NARASIMHA- A quarta encarnação de Vishnu apresenta-se como metade homem e metade leão. Como vemo,s as formas do deus encarnado vão se tornando mais complexas a cada ciclo que se cumpre. Conta o mito que um homem chamado Hiranyakashipu desacatou Vishnu e foi condenado pelo deus a viver sua vida como um demônio. Apavorado,  recorreu a Brahma e dele recebeu uma graça. Brahma disse que ele estaria protegido e que não seria ferido nem morto por nenhum tipo de arma ou animal nem de dia nem de noite, ao ar livre ou em lugar fechado. Hiranyakashipu tornou-se tão vaidoso, pretensioso e prepotente que passou a perturbar os deuses. Vishnu decidiu intervir. Assumiu a forma de um homem com cabeça de leão (nem animal nem homem), ocultou-se atrás de uma pilastra do palácio onde morava o demônio Hiranyakashipu e o agarrou na hora do pôr do sol (nem dia nem noite) exatamente na soleira da porta (nem fora nem dentro) e o matou com suas afiadas garras (sem armas). Como vemos, ninguém foge dos desígnios e da ação da divindade.
VAMANA – A quinta encarnação de Vishnu inicia um ciclo de formas humanas. Conta o mito que Hiranyakashipu, o demônio, tinha um neto chamado Bali que tornou-se rei. Como rei ele era terrível, tão poderoso que conseguiu se apoderar dos três mundos, e banir os deuses das regiões celestiais. O povo rogou pela intervenção de Vishnu, o deus atendeu às preces e assumiu a forma de um anão. Pediu uma audiência ao rei, foi recebido e pediu que Bali lhe concedesse um terreno, cuja medida fosse apenas de três de suas passadas, para que nele pudesse sentar e meditar. O rei concordou debochando do pedido, então imediatamente o anão se transformou no gigante Trivikrama. Com uma passada o gigante cercou o céu, com a segunda, a Terra, e quando o rei viu que com a terceira passada o gigante cercaria o interior do planeta, rendeu-se. Bali percebeu que tinha sido derrotado por Vishnu. O deus então lançou-o no vazio para todo o sempre e assumiu o reinado. Vamana é representado como um anão de pé carregando um guarda-sol aberto numa das mãos e na outra uma jarro com água.
PARASHURAMA- É a sexta encarnação de Vishnu, e desta vez como um homem normal.  Reza o mito que numa época distante existiam constantes conflitos entre os brâmanes, os sacerdotes e os xátrias, os guerreiros, as duas castas mais altas da sociedade hinduísta. Parashurama acabou com essas desavenças. Por isso, ele é representado vestindo uma pele de tigre como um asceta e carrega as armas de um guerreiro. Seus cabelos estão penteados como os cabelos de um sacerdote e  no rosto ostenta  longas barbas e bigodes, ele carrega numa das mãos um machado (parashu) e na outra um arco e flechas.
RAMA- É a sétima encarnação de Vishnu, e o grande herói do épico Ramayana. A saga de Rama narrada no Ramayana traz ensinamentos filosóficos e éticos e revela de modo poético a história de deuses, seres demoníacos, homens e homens-macacos e naves espacias, os Vimanas.. O rapto de Sita, uma encarnação da deusa Lakshimi, é praticado por Ravana, um “asura” (ser demoníaco), que era o rei do Sri Lanka, e isso desencadeia uma batalha chefiada por Rama. Nessa batalha ele conta com a ajuda de seu irmão Lakshmana e de Hanuman, o homem-macaco. Hanuman, ao libertar Sita do domínio de Ravana, perde a cauda, que se incendeia, e dá um enorme salto, atravessando o mar de volta para a Índia. Uma alegoria que pode ser interpretada com um salto evolutivo. Rama derrota Ravana e quando de volta à floresta, agradece a Hanuman por este ter resgatado Sita, dizendo-lhe que como recompensa lhe daria qualquer coisa que pedisse. Hanuman responde que a maior recompensa seria poder estar sempre aos pés de Rama, seu senhor. Por esta razão, Hanuman é considerado o símbolo do devoto perfeito. Rama é o avatar que simboliza o Dharma, a Lei cósmica em forma humana.
KRISHNA- A oitava encarnação de Vishnu. Krisna vem à Terra para derrotar o rei demoníaco Kamsa no reino de Mathura. Krishna nasce do ventre da princesa Devaki, irmã de Kamsa e tem como pai o príncipe Vasudeva. Kamsa é avisado por um espírito que do ventre de Devaki nasceria aquele que o mataria e por isso aprisiona a irmã e o cunhado numa cela por anos e mata os filhos do casal assim que nascem. Quando nasce Krishna, Vishnu aparece na cela e diz para Vasudeva sair da cela e levar a criança para Nanda e Iashoda criarem. Vishnu liberta Vasudeva e este atravessa o rio e entrega o filho a Nanda, o chefe de um clã abastado que acolhe o menino e o cria como filho. O Bhagavata Purana narra com detalhes toda a vida de Krishna e seus milagres. Krishna significa pele escura, por isso é representado com a pele no tom azul escuro. No Mahabharata, a epopéia cósmica do homem sobre o planeta, está inserida a Bhagavad Gita, A Canção do Senhor que narra a batalha de Kurukshetra, e os ensinamentos universais de Krishna ao príncipe Arjuna. O príncipe do clã dos Pandavas, diante do avatar guerreiro, representa a humanidade. Krishna é adorado por milhões de pessoas na Índia e fora da Índia, e é representado como criança, como adolescente e como adulto. Como criança chama-se Bala-Krishna; como adolescente Venugopala, o pastor que apascenta o gado tocando sua flauta chamada Murali; e como adulto é o rei guerreiro que restaura o Dharma na Terra.
BUDA – O Buda, o Iluminado, é tido no hinduísmo como a nona encarnação de Vishnu. Diz o mito que Vishnu assumiu a forma do príncipe Sidharta para pôr fim aos desmandos dos sacerdotes brâmanes e purificar o hinduísmo das contaminações e desvios de princípios. Para isso, ele ensinou o caminho do meio e como os seres humanos podem se livrar da roda de “sansara”, a roda de nascimentos e mortes. É representado como um homem jovem e esbelto sentado sobre uma flor de lótus, com o rosto sereno e os olhos semi-abertos, em profunda meditação. Sua vestimenta é amarela e despojada, e não usa nenhum adorno.
KALKI -  Esta que será a décima encarnação de Vishnu, ainda não aconteceu. Segundo o Vishnu Purana, na presente era a humanidade será envolvida por energias trevosas. Os valores morais, éticos e espirituais serão ignorados, e a Terra conhecerá o desespero e a confusão generalizada. Então, será o momento de Vishnu voltar a encarnar no planeta. Na ocasião ele assumirá a forma de Kalki, o avatar. Kalki chegará brilhante com uma estrela, e trará a restauração do Dharma, dos princípios e valores humanos. Ele restabelecerá a lei e a justiça para salvar a raça humana e o planeta. Kalki é representado como um jovem ricamente vestido e adornado montando um cavalo branco e empunhando uma espada. 

MAHADEVI – A GRANDE DEUSA A DEUSA E SEUS DIVERSOS ASPECTOS
O Princípio Feminino Cósmico é identificado como Devi (deusa) e Mahadevi é a Grande Deusa, a Mãe Divina. A deusa se apresenta sob os vários aspectos da manifestação do feminino. A potência feminina se revela como fonte e berço de todas as formas vivas, e por isso traz  em si o poder de criação, manutenção e destruição da vida. A deusa é uma e é múltipla, embora tenha muitos nomes e formas. A Grande Mãe está presente em todos os seres, é o elo que nos liga à matéria, e ao mesmo tempo é através dela que nos libertamos dos apegos que nos prendem ao mundo.
KALI- A POTÊNCIA DO TEMPO
É o aspecto da Devi que representa o princípio de onde tudo surgiu e para onde tudo retorna. Kali é a deusa que permite a dissolução dos condicionamentos temporais, ela destrói o medo de viver a vida e da finitude, a morte. Mãe Kali oferece aos seres humanos, pela sua energia avassaladora, a liberdade de viver a plenitude do momento presente, e desse modo exercer a coragem, a autoconfiança e aceitação do poder pessoal. Ela é representada com os mesmos atributos de Shiva enquanto potência destruidora. É representada em geral destruindo demônios, que representam as forças maléficas externas, e os defeitos e más tendências internas de quem a invoca. Kali é invocada também como protetora contra influências nefastas das ações dos inimigos. Os fiéis costumam entoar mantras dedicados a Kali pedindo clemência diante das agruras e desafios da vida, assim como a superação do karma negativo. Ela é representada sempre em movimento, o corpo azul escuro ou preto adornado por crânios e serpentes, traz numa das mãos uma foice erguida. Kali é a deusa que rege os ciclos da vida de nascimentos e mortes.
DURGA 
É um dos mais venerados aspectos de Devi. É adorada como incorporação dos elementos da natureza, elementos estes que, unidos, criam e mantêm as formas de vida e para onde a vida manifestada retornará. Reza o mito que Durga, no início do Dia de Brahma, recebeu o dom de ser o elemento ativo, a Shakti do Absoluto Impessoal, o aspecto feminino da divindade. Ela é chamada a Inacessível, a Grande Mãe, ela é a primeira emanação feminina de Shiva. Durga é a deusa que nutre, protege e renova a natureza, os animais e as pessoas. Porém, ela é principalmente uma deusa guerreira, lutando constantemente para defender a Terra e a humanidade contra os demônios representados pela ignorância espiritual: egoísmo, despeito, ira, cobiça, inveja, despotismo, desrespeito, desonestidade e outros antivalores. Um dos mais importantes festivais devocionais da Índia é dedicado a Durga; esse festival se chama Navarathri, e tem a duração de nove dias e noites.
AMBA
Esse aspecto da deusa representa a Mãe do Mundo, e data do período pré-védico. Ela é representada como uma linda mulher de dorso nu coberto por jóias. Na cabeça tem uma coroa de pedras preciosas. Ela está sempre sentada em um coxim e tem dois braços e duas mãos. Numa das mãos ela segura uma flor de lótus e com a outra ampara um bebê, enquanto o amamenta. Amba é a deusa-nutriz; representa a maternidade como evento divino. Seus fiéis oram a ela rogando perdão pelos seus erros, pelo aconchego generoso do divino colo materno e pelo cuidado amoroso.
CHAMUNDI
É o aspecto da deusa que destrói a ignorância espiritual. Ela é a Shakti cuja energia elimina os maus instintos e os vícios. É representada montada numa coruja, um símbolo de vigilância, atenção e sabedoria. Algumas gravuras e estátuas mostram-na com quatro braços e outras com dez braços e mãos. Os seus atributos incluem uma lança, símbolo de luta e coragem, uma tijela em forma de crânio, representando a transitoriedade da vida, um escudo, uma espada e um machado, símbolos de transformação. Chamundi é uma deusa guerreira.
MAHESHWARI
É a deusa que liberta os seus fiéis  das garras da  ganância.É parceira de Shiva e como ele se manifesta como energia transformadora. É representada sentada sobre o dorso de um touro branco. Tem três olhos abertos simbolizando a visão transcendental, quatro braços e mãos, e seus atributos são a lança e o “japamala” (um tipo de terço, com 108 contas), a lança significa a batalha contra a ganância e a cobiça desmedida; o japamala simboliza a devoção e a disciplina mental.

INDRANI
É a deusa que combate a raiva, a ira. É um aspecto da Shakti associado a Indra. É representada montada sobre um elefante branco e traz na cabeça uma coroa, tem quatro braços e quatro mãos e nas mãos carrega uma lança, uma seta em forma de raio simbolizando o domínio sobre a ira, uma flor de lótus, e uma serpente simbolizando o estado de alerta necessário para não se deixar dominar pela raiva.



Ma Durga Kali Devi    Pranam Mantra
OM – SARVA  MANGALA   MANGALYE SHIVE   SARVARTHA   SADHIKE SHARANYE   TRYAMBAKYE   GAURI NARAYANI   NAMOSTUTE
SRISHTI  STHITI  VIN Ā SH Ā N Ā M SHAKTIBHUTE  SAN Ā TANI GUN Ā SHRAYE  GUN Ā MAYE  N Ā R Ā YANI NAMOSTUTE
SHARAN Ā GATA   DIN Ā RTA   PARITR Ā N  PAR Ā YANE SARVASY Ā RTI   HARE   DEVI  N Ā R Ā YANI  NAMOSTUTE
KALI  KALI  MAHAKALI KALIKE  PAP  HARINI DHARMA  KAM  PRADEDEVI NARAYANI  NAMOSTUTE
KALI  KALI  MAHAKALI KALI  KE  PAP  HARINI SARVA – VIGNA  HARE  DEVI NARAYANI  NAMOSTUTE
JYANTI MANGALA KALI BHADRAKA KALI   KAPALINI
DURGA  KSHAMA  SHIVA  DHATRI  SWAHA SWADHA   NAMOSTUTE
JAY  TWAM   DEVI   CHAMUNDE JAY   BHUTATRI   HARINI JAY   SARVA   GATE [devi] KALARATRI    NAMOSTUTE
DURGUE  MA  TEKI   –  JAY SRIMMAHA  KALI  MA  TEKI  – JAY

(OM!  Ela é a mais auspiciosa entre todas.
A Causa de todo o sucesso. OH, Gauri de três olhos [a Brilhante], nós te reverenciamos! Oh Narayani! Oh, Divina Mãe!

Eu me curvo à Eterna Narayani, a divina manifestação da energia da criação, da preservação, da destruição. A essência que permeia as três gunas [Inércia, movimento e essência].
Aquele que sempre tem bons pensamentos para os outros, que tem uma mente pura, este é sempre abençoado. O Senhor é ao mesmo tempo o Criador e o Destruidor, assim ao que está pleno de virtude e deseja o bem aos outros, este é sempre abençoado. Ao que age com compaixão aos outros, este é sempre abençoado.
Nossa Reverência a Narayani! A Geradora, a Mantenedora e a Destruidora. O centro remoto de toda a energia, a base da natureza.
Eu te reverencio, Divina Narayani. Tu que a todo instante cuidas de aliviar os sofrimentos de todos os seres: dos pobres, dos desesperançados e de todos aqueles que em Ti se refugiam.
Oh, Grande Mãe Kali, Deusa Suprema, Mãe Graciosa, fonte da bem-aventurança, nós  reverenciamos a Ti, Divina Mãe do Universo.
Oh, Kali, a de divino nascimento! Oh, Bhadra kali!
Vitória à destruidora de nossos demônios! Vitória à salvadora de todos os seres! Vitoriosa sejas em toda parte. Oh Mãe, negra como a noite, Permita que eu me entregue a Ti, completamente.
DEUSA GAYATRI A DOADORA DA LUZ  - A DEUSA DA VIDA
Desde as épocas mais remotas, a humanidade busca uma aproximação do divino, um desejo intenso de compreender a natureza do mundo, a razão de ser da vida e de estar vivo. O culto ao Princípio Feminino - a Deusa, como fonte da manifestação é dos mais antigos, e o encontramos na maioria das tradições espirituais do mundo. Para nós ocidentais a adoração à Virgem Maria e seus diferentes aspectos é um dos pilares da fé cristã. A Nossa Senhora e Virgem Mãe Divina, que engendrou um homem-deus sem a intervenção de um agente masculino, é um dos cultos mais importantes da cristandade. A Deusa que engendra de si mesma o seu fruto é uma constante em todas as mitologias do mundo. Na mitologia egípcia, Isis engendra Horus, na hindu Pavarthi engendra Ganesha, na grega, Hera engendra Hefaístos, etc...  São múltiplos os aspectos de Deus-Mãe. Nas civilizações antigas como a sumeriana, a grego-romana, egípcia, hindu e celta, e em todo o mediterrâneo proto-histórico, e pré-helenico encontramos a presença da Deusa como um protótipo único, porém com diferentes formas e nomes. Na Índia, as pesquisas feitas em Mohenjo-Daro e em Harapa no vale do rio Indo, encontraram o culto à Grande Deusa - a Mãe Universal e seus diversos aspectos desde mais de seis mil anos.  A deusa para os povos antigos era reconhecida como soberana nos céus, e na Terra como potência realizadora, é a Mãe do Mundo, e tem na Natureza sua vestimenta sagrada. Após a invasão ariana na Índia, a deusa foi subjugada pelos princípios patriarcais dos invasores. Porém, emergiu novamente e com força pelo tantrismo. Atualmente, o hinduísmo acredita que nos diferentes aspectos da deusa está a base, o movimento, a energia. A Shakti, o Princípio Feminino Cósmico, é a energia universal da materialização e realização. As Shaktis, as deusas, têm o poder de criar, preservar e transformar, destruir e trazer o novo e inusitado como elemento de evolução.  A deusa Gayatri é adorada como a Mãe dos Vedas, ou “Veda Mata” e seu culto é anterior à compilação dos quatro Vedas. No Skanda Purana existe o seguinte texto: “Nada nos Vedas é superior à Gayatri Devi”. “Nenhuma invocação é igual à de Gayatri”. Gayatri é, como já disse, a Mãe dos Vedas, mas também é a Mãe dos próprios deuses, é a Grande Luz da Consciência Cósmica, é o ritmo que organiza as energias primordiais, o pulsar do coração do universo. No Rig Veda, a partir do volume III, cântico 62, verso nº 10, encontramos a história da deusa Gayatri. Ela teria vindo ao planeta Terra na Sathya Yuga ou, primeira era, que tem duração de 48.000 anos. A era de ouro, quando o Dharma ( Lei cósmica) os valores espirituais e éticos prevalecem devido as energias puras e sábias propiciadas pela deusa solar. Ainda no cântico 62 ela é descrita: “A suprema consciência cósmica e transcendental, o poder, a Mãe divina, é conhecida como Gayatri”. “Ela é a causa primordial de tudo que foi o que é, e o que será”. Gayatri é a deusa que cria e manifesta os três gunas: Tamas, Rajas e Satva, inércia, movimento e essência pura. Mãe Gayatri é considerada a mãe de Brahma, Vishnu e Shiva. Estes simbolizam o poder inerente dos três gunas. As emanações criadoras, mantenedoras e destruidoras de Brahman – “Aquele que se expande, o Inominável”.  Em cada um dos Vedas a deusa Gayatri é descrita diferentemente. Isso porque ela é louvada de formas específicas nas etapas que marcam o dia que estamos vivendo, e o nascimento do próximo dia. Pela manhã, o mantra Gayatri evoca vibrações criativas. Ela é o ritmo, o pulsar do coração do Universo. Ao meio-dia, o mantra desloca energias e vibrações de preservação. O mantra no entardecer é entoado para fazer vibrar energias regenerativas. E finalmente o mantra entoado na madrugada, que louva o poder da Deusa como portadora da Luz.  O Gayatri Mantra : 
“OM BHUR BHUVAH SWAHA TAT SAVITUR VARENYAM BARGO DEVASYA DHIMAHI DHIYO YONAH PRACHODAYAT”.  Tradução direta resumida e aproximada: “Sagrados são os três planos de existência, físico, astral e causal, sobre a essência da divina Mãe e de Savitri o poder da infinita luz da consciência. Que ela ilumine nosso intelecto”.  A maneira de entoar o mantra varia, mas a intensidade do seu poder é sempre a mesma. O Gayatri Mantra é considerado o mais poderoso de todos os mantras para os hindus. A Mãe Divina doadora de vida ilumina a consciência, abrilhanta o intelecto, e desperta a inteligência do coração nos seus filhos. Glória a Gayatri, Luz que nasce de si mesma, e cria e recria e materializa a vida nos múltiplos universos. “Na Gayatrah Paro Devi”, (não existe nenhum deus mais poderoso que Gayatri). 
A DEUSA LAKSHIMI
Na cosmologia hindu, Brahman (Aquele que se expande) é o idealizador do universo, dos mundos e de tudo que existe. Para realizar seu plano divino, Ele necessita de um poder executivo, uma energia. Essa energia chama-se shakti, que é, portanto, Sua potência de manifestação, Seu complemento executor. A Trimurthi (trindade) Brahma, Vishnu, Shiva, representa a energia criadora, mantenedora e transformadora de Brahman, Aquele que É, OM TAT SAT. Sem os seus respectivos complementos femininos, esses aspectos e extensões do Inominável, não são capazes de movimento nem ação. A shakti representa esse poder de materialização e movimentação. A força de coesão, a força centrípeta, que permite a organização da matéria manifestada e a mantém coesa é Vishnu, e seu complemento feminino, sua shakti é a deusa Lakshimi. A deusa é o receptáculo gerador da Vontade do deus, a potência que materializa, mantém e unifica a criação. A manifestação física de um mundo cuja natureza é energia exige dois polos. A substância material é a corrente energética que une esses dois pólos. A matéria é energia organizada no espaço-tempo e Vishnu-Lakshimi são os regentes e responsáveis pela dinâmica da vida manifestada.  A deusa tem muitos aspectos. Como Lakshimi ela é o Princípio Feminino Sagrado que derrama sobre nós a beleza, a harmonia, a sensibilidade, a gentileza, o carinho, o acolhimento, a unidade, a superação dos opostos e o respeito pelas diferenças. Ela é a deusa da abundância e da prosperidade no sentido amplo da palavra. A deusa Lakshimi promove no coração dos seres humanos a descoberta do verdadeiro sentido de prosperidade, ela ensina a alegria de compartilhar, e ensina que prosperar não significa apenas acumular. A deusa nos ensina que a abundância e a prosperidade têm como fonte o amor, a responsabilidade, o serviço e a plenitude do ser. Ela mostra que o caminho para a abundância e a felicidade é o exercício consciente dos nossos talentos, do nosso poder pessoal, pela prática diária dos valores humanos visando a transmutação de defeitos e hábitos nocivos.  A deusa orienta nossa mente para o Bem, a Beleza e a Verdade, e fortalece a fé e a confiança na Presença Divina que vibra e brilha em nosso coração. Mãe Lakshimi promove encontros onde haja desencontros, cria novas consonâncias onde haja dissonâncias, novas perspectivas onde haja acomodação, entusiasmo onde haja desânimo, harmonia onde haja tensões, e encantamento onde haja desencanto. Mãe Lakshimi é o poder ilimitado, inesgotável, que não pode ser contido, que está em toda parte e nunca deixará de existir. Cantar hinos e mantras invocando e louvando Seu Nome resulta num jorro de amor e bênçãos de generosidade, fartura e liberação da estreiteza mental, e da escassez limitadora tanto material quanto espiritual.  O sânscrito, como todo idioma sagrado, contém sons harmônicos que ao serem entoados com a pronúncia correta e no ritmo adequados, acrescidos de amor e devoção, ressoam e reverberam na frequência energética do aspecto divino que está sendo invocado e louvado. Os hinos védicos reverberam nas oitavas e dimensões superiores do universo e estabelecem conexões espirituais sagradas. Que Mãe Lakshimi derrame sobre nós Seu doce e materno olhar, e nos acolha e proteja com Seu amor infinito concedendo, saúde, alegria e prosperidade hoje e sempre. Mantra de Lakshimi: OM NAMO MAHALAKSHIMIEY NAMAHAH!
A DEUSA PARVATI Para falarmos sobre a Deusa Parvati - cujo nome em sânscrito significa “montanha”, a Senhora dos picos nevados do Himalaya – temos que nos remeter a Sati, a primeira shakti de Shiva. Parvati é considerada uma reencarnação de Sati a filha de Daksha rei e sacerdote ariano que não aceitava Shiva como deus e o excluiu do grande sacrifício do cavalo. Este era o mais importante de todos os sacrifícios védicos oferecidos pelos reis aos deuses. Desgostosa e indignada, Sati lança-se no fogo sacrificial e é incinerada. Anos depois ela reencarna como Parvati, a filha do Senhor do Himalaya, o deus Himavat. O sofrimento de Shiva foi tamanho pela morte de Sati, que de tanta dor isolou-se tendo permanecido por muito tempo imerso em profunda e silenciosa meditação. O deus Kama o desperta e isso o enraivece profundamente, e quando Shiva lança o olhar fulminante do seu terceiro olho sobre o deus do desejo, este é reduzido a cinzas. Embora Kama tenha perdido desse modo uma de suas vidas, foi ressuscitado por Shiva posteriormente por intervenção de Parvati. Depois de desperto, Shiva, o residente do monte Kailasa, caminha com seu exército de elementais pelo Himalaya, e é visto por Parvati, que se enamora perdidamente dele. Para obter o amor de Shiva, Parvati teve de seguir o caminho da austeridade, da mais restrita disciplina e da virtude absoluta. Após anos de sacrifício, a deusa consegue que Shiva se case com ela. Durante a cerimônia do casamento Parvati exigiu que Shiva executasse o “sapta padi”, os sete passos no sentido norte, acompanhados de sete oblações em prol da felicidade do casal tanto na dor quanto na alegria. Durante o ritual do matrimônio o casal troca jóias simbólicas e guirlandas de flores, e dão a volta em torno de um altar central onde arde o fogo sagrado, o “agni-homa”. Devido a essa exigência da deusa, na Índia assim se celebram os casamentos, e em março ou abril dependendo da fase lunar, é celebrado o “Gangaur”, um ritual oferecido visando a felicidade dos casais. Nessas ocasiões, as mulheres oferecem flores e frutos à deusa e cantam mantras a ela dedicados.  A deusa Parvati é a protetora dos casamentos, da família, do amor, da fidelidade, da pureza e da fertilidade.   A origem da palavra família “parivar” é Parvati a deusa da virtude, da disciplina, e aceitação e rendição à divindade. Ela é a Shakti bondosa, terna e acolhedora que cuida de todos os seus filhos com infinito e incondicional amor maternal. Ela é quem os protege, inspira e guia pelos caminhos intrincados da lei do carma. Na sua representação, qu